PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Trump põe em dúvida ratificação do "novo Nafta" devido a possível impeachment

25/09/2019 15h40

Nova York, 25 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, colocou em dúvida nesta quarta-feira a aprovação do Acordo EUA-México-Canadá pelo Congresso americano antes das eleições de 2020 devido à abertura de um processo de impeachment impulsionado pela oposição democrata.

"Não acredito que (a presidente da Câmara dos Representantes, a democrata) Nancy Pelosi vá ter tempo (para isso), está perdendo o tempo com uma crise inventada", respondeu Trump ao ser perguntado sobre o tratado por um empresário durante uma reunião em Nova York com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe.

Para que o Congresso ratifique o acordo, assinado em dezembro do ano passado pelos três países para substituir o atual Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta), é necessário que Pelosi aceite submeter o acordo a votação na Câmara.

"Os democratas estão brigando entre eles, falando de tolices. Não sei se terão tempo de chegar a algum acordo, não acredito que queiram um acordo", comentou o republicano, ao afirmar que isso também afeta as negociações da Casa Branca com o Congresso para impulsionar um maior controle de armas no país.

De acordo com Trump, se isso ocorrer, o Partido Republicano fará as coisas "à sua maneira" quando "recuperar a Câmara dos Representantes no ano que vem", nas eleições gerais de novembro de 2020.

O presidente americano perguntou então a opinião do representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, sobre o futuro do "novo Nafta". Em resposta, ouviu que o tratado deverá, sim, ser votado pelo Congresso.

"Tenho certeza que o ratificarão", afirmou Lighthizer. No entanto, Trump replicou: "É possível que não votem".

Apenas o México confirmou o acordo comercial renegociado até o momento. Especialistas consideram difícil que os Estados Unidos o ratifiquem antes de 2020 devido à campanha eleitoral.

Por esse motivo, a Casa Branca esperava convencer os democratas a votarem o acordo ainda neste ano, e cada vez mais congressistas se mostravam abertos a isso, mas o anúncio de Pelosi sobre a abertura de um processo de impeachment contra Trump injetou incerteza ao tema.

Trump insistiu nesta quarta-feira que o Acordo EUA-México-Canadá "é um grande acordo comercial, o melhor" já conseguido pelos Estados Unidos e "fenomenal para os agricultores e os sindicatos". EFE