PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Rússia reduz fluxo de gás à Alemanha a 20% da capacidade do Nord Stream

27/07/2022 13h47

Moscou 27 jul (EFE).- A gigante russa Gazprom reduziu nesta quarta-feira o bombeamento de gás para a Alemanha a um quinto da capacidade do gasoduto Nord Stream por "razões técnicas", de acordo com informações divulgadas pela própria empresa em seu site.

A redução no fluxo começou às 9h (horário de Moscou; 3h de Brasília). A companhia informou que o volume diário transportado através do Nord Stream será de 33 milhões de metros cúbicos.

A Gazprom vinculou esta nova queda no bombeamento ao estado de uma turbina, após vencer o prazo para um novo reparo, conforme estipulado por normas técnicas.

Em meados de junho, a Gazprom reduziu o volume diário de gás bombeado através do Nord Stream, que responde por 40% da capacidade de abastecimento do gasoduto, de 167 milhões de metros cúbicos para 67 milhões de metros cúbicos, devido à necessidade de reparação da turbina.

Em julho, a empresa russa suspendeu completamente o bombeamento de gás através do Nord Stream por 10 dias para "trabalhos de manutenção de rotina".

Em 21 de julho, o gasoduto foi colocado novamente em funcionamento com 40% da capacidade total.

Ontem, o ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, disse que o gasoduto Nord Stream 2 "pode atender plenamente às necessidades da Europa", mas que o funcionamento não estaria sendo permitido "por razões políticas", referindo-se às sanções europeias à Rússia por causa da guerra na Ucrânia.

No dia anterior, o Kremlin disse que a Rússia "não está interessada" em interromper o fornecimento de gás para a Europa.

"A Rússia tem sido e continua sendo um país que em grande parte garante a segurança energética da Europa", declarou o porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov.

Ele advertiu, no entanto, que "se a Europa continuar no caminho da adoção de restrições e sanções sem sentido, que afetam a si mesma, a situação será diferente". EFE