Gerdau diz que recebeu com surpresa e repúdio indiciamento de executivos pela PF

São Paulo - Em resposta ao indiciamento do seu presidente-executivo, André Gerdau, e outros 18 por suspeita de sonegação de impostos e pagamento de propina, a siderúrgica Gerdau afirmou que ainda não teve acesso ao relatório final da Polícia Federal.

A empresa disse que recebeu com surpresa e repúdio a informação sobre o indiciamento porque nenhum dos investigados prometeu, ofereceu ou deu vantagem indevida a funcionários públicos para que recursos em trâmite no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) fossem ilegalmente julgados em seu favor.

Em nota, a Gerdau diz que possui rigorosos padrões éticos junto aos órgãos públicos e que está à disposição das autoridades para prestar os esclarecimentos.

Operação Zelotes

Nesta segunda, a Polícia Federal indiciou o empresário André Gerdau e mais 18 investigados da 6ª fase da Operação Zelotes, entre conselheiros e ex-conselheiros do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), advogados e membros da diretoria da empresa siderúrgica Gerdau, suspeita de tentar sonegar R$ 1,5 bilhão.

Gerdau foi indiciado por corrupção ativa. A PF encaminhou à Justiça Federal em Brasília, na sexta-feira, 13, o relatório final do inquérito. O indiciamento ocorre menos de 3 meses depois da deflagração da 6ª fase da Zelotes.

Banqueiro bilionário Joseph Safra é denunciado pelo Ministério Público

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos