PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

PIB poderia crescer até 3%, 12 meses depois de aprovação da reforma, diz Marinho

Denise Luna

Rio

28/02/2019 13h29

O Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) poderá crescer entre 2,9% e 3% depois da aprovação da reforma da Previdência, disse nesta quinta-feira, 28, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. Nesta quinta, o PIB de 2018 foi divulgado e ficou dentro do esperado, em 1,1%, o mesmo que em 2017, refletindo a dificuldade de recuperação da economia brasileira.

"Acho que o PIB saiu dentro do imaginado. Quando teve a greve dos caminhoneiros foi sofreado o crescimento do País", justificou o secretário.

Segundo ele, a estimativa do crescimento do PIB foi feita esta semana pelo secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, e seria conseguido 12 meses após a aprovação do texto no Congresso.

Economia