PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Banco Central projeta PIB de 2020 em alta de 1,8%

Fabrício de Castro, Eduardo Rodrigues e Aline Bronzati

Brasília

26/09/2019 12h52

O Banco Central publicou nesta quinta-feira, 26, pela primeira vez, suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2020. A instituição calcula um crescimento de 1,8% da economia no próximo ano. O dado consta no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado pela manhã.

O BC explica, no documento, que "essa perspectiva está condicionada ao cenário de continuidade das reformas e ajustes necessários na economia brasileira e pressupõe que o ritmo de crescimento subjacente da economia, que exclui os efeitos de estímulos temporários, será gradual".

Entre os componentes do PIB para 2020, o BC projeta alta de 2,6% para a agropecuária. No caso da indústria, a estimativa a estimativa é de elevação de 2,2% e, para o setor de serviços, alta de 1,4%.

Do lado da demanda, o BC estimou crescimento de 2,2% do consumo das famílias. No caso do consumo do governo, a projeção é de alta "modesta" de 0,5%.

O documento desta quinta-feira indica ainda que a projeção de 2020 para a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) - indicador que mede o volume de investimento produtivo na economia - é de avanço de 2,9%.

Setor externo

O Banco Central publicou também, pela primeira vez, suas projeções para o balanço de pagamentos em 2020. A projeção para o déficit em transações correntes do País no próximo ano é de US$ 38,9 bilhões. Já a projeção para o Investimento Direto no País (IDP) é de US$ 80 bilhões no ano, US$ 5 bilhões a mais que o projetado para 2019.

Essas projeções já foram feitas após as mudanças estatísticas implementadas recentemente pelo BC nos dados do setor externo. Como informado na última segunda-feira, a instituição fez uma ampla revisão que teve como consequência a alteração de estatísticas desde 2015. Uma das consequências práticas da revisão é que o déficit nas contas externas aumentou nos últimos anos, enquanto o IDP diminuiu.

Conforme o RTI publicado nesta quinta, a estimativa para o investimento de estrangeiros em ações de empresas brasileiras - incluindo papéis negociados no País e no exterior - em 2020 é positivo em US$ 5 bilhões. No caso dos títulos de renda fixa negociados no País, a projeção foi é de saldo positivo de US$ 10 bilhões.

O BC informou ainda que sua estimativa para a taxa de rolagem de compromissos no exterior em 2020 é de 100%.