IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Varejo online fatura R$ 3,2 bi na Black Friday, estima Ebit/Nielsen

29.nov.2019 - Clientes escolhem produtos que vão comprar durante a Black Friday - Simon Plestenjak/UOL
29.nov.2019 - Clientes escolhem produtos que vão comprar durante a Black Friday Imagem: Simon Plestenjak/UOL

André Ítalo Rocha

São Paulo

30/11/2019 16h06

O varejo brasileiro online faturou R$ 3,2 bilhões na Black Friday de 2019, aponta levantamento da Ebit/Nielsen. O dado é referente à receita registrada na quinta-feira, 28, e na sexta-feira, 29. O montante representa alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as vendas somaram R$ 2,6 bilhões. O gasto médio por consumidor, no entanto, caiu de R$ 608 para R$ 602, queda de 1,1%.

"Os números da Black Friday comprovam que o evento já faz parte do calendário de compras do brasileiro, com crescimento ano a ano", disse a líder da Ebit/Nielsen, Ana Szasz. "E as lojas mais tradicionais se mostraram mais preparados para o período promocional, ao entender o que o mercado queria", afirmou também.

Além disso, as vendas confirmam a tendência de o consumidor adquirir a partir de dispositivos móveis. A Ebit/Nielsen identificou que 55% dos pedidos foram feitos a partir de celulares, ante 35% em 2018.

O faturamento via mobile neste ano chegou a R$ 1,7 bilhão, enquanto no ano passado foi de R$ 830 milhões, uma expansão de 95%. O tíquete médio para compras por esse meio foi de R$ 574, frente aos R$ 552 do ano anterior, alta de 4%.

"Já vínhamos falando ao longo do ano sobre "Mobile First" (dispositivos móveis em primeiro lugar) e de fato essa Black Friday se consolidou como o evento onde mais compras foram feitas por este formato. Garantir uma boa experiência mobile foi o diferencial para bons resultados", explica Ana Szasz.

Economia