PUBLICIDADE
Topo

Maior companhia aérea regional da Europa, Flybe tenta evitar colapso

Flybe Group/Creative Commons
Imagem: Flybe Group/Creative Commons

Célia Froufe, correspondente

Londres

13/01/2020 10h15

A Flybe, apresentada como a maior companhia aérea regional da Europa, está em uma tentativa "frenética" de evitar seu colapso, segundo a rede de televisão britânica Sky News. Menos de um ano depois de ser socorrida por um consórcio liderado pela Virgin Atlantic, a empresa voltou a travar negociações de sobrevivência na noite de ontem. O governo do Reino Unido, conforme a emissora, avalia se pode ajudar a evitar o seu fechamento, já que é responsável pelo emprego de 2.000 trabalhadores.

Uma fonte próxima à Flybe disse à Sky News que os departamentos de Transportes e de Negócios, Energia e Estratégia Industrial estavam trabalhando para determinar se o governo poderia fornecer ou facilitar qualquer financiamento de emergência para a empresa.

A Flybe opera mais da metade dos voos domésticos do país fora de Londres e tenta garantir um financiamento adicional em meio a perdas crescentes. A empresa de contabilidade EY foi colocada em "modo de espera", de acordo com a TV, para administrar a administração do Flybe Group.

Se a empresa não conseguir estabelecer um acordo de resgate, será o segundo grande colapso de uma companhia aérea em quatro meses, após a implosão do Thomas Cook Group em setembro passado. A Flybe opera 75 aeronaves e atende a mais de 80 aeroportos em todo o Reino Unido e Europa.

Na noite deste domingo, a empresa se pronunciou por meio do Twitter: "A Flybe continua a fornecer ótimos serviços e conectividade para nossos clientes, garantindo que eles possam continuar viajando conforme o planejado. Não comentamos boatos ou especulações."

Economia