PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Demanda por bens industriais cresce 2,3% em novembro, diz Ipea

Indicador mede a demanda interna, por meio da produção industrial interna não exportada, acrescida das importações - REUTERS
Indicador mede a demanda interna, por meio da produção industrial interna não exportada, acrescida das importações Imagem: REUTERS

Vinicius Neder

Rio

12/01/2021 10h39

O Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais registrou crescimento de 2,3% em novembro ante outubro, informou nesta terça-feira, 12, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Na comparação com novembro de 2019, a alta também foi de 2,3%. O trimestre móvel encerrado em novembro avançou 12,4% sobre o trimestre móvel imediatamente anterior.

O indicador mede a demanda interna por bens industriais, por meio da produção industrial interna não exportada, acrescida das importações. Segundo o Ipea, a produção nacional caiu 0,5% ante outubro, enquanto a importação de bens industriais saltou 20,2%.

No desagregado por categorias econômicas, houve desempenho positivo generalizado na passagem de outubro para novembro. A demanda por bens de capital registrou alta de 8,9%, enquanto os bens duráveis cresceram 5,7%. "Na comparação interanual, o resultado foi similar, com todos os segmentos apresentando variação positiva contra novembro do ano passado", diz o relatório divulgado pelo Ipea.

No desagregado por atividades industriais, 16 dos 22 segmentos analisados apresentaram melhora, com destaque para "outros equipamentos de transporte" e "borracha e plástico", com altas de 15,8% e 11,8%, respectivamente, em novembro ante outubro.

Na comparação interanual, 15 dos 22 segmentos registraram crescimento ante novembro de 2019. "Entre os relevantes, os segmentos químicos e aparelhos elétricos foram os destaques positivos, ambos com altas de 17,1%", diz o relatório do Ipea.