PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Exportação do agronegócio cresce 2,8% em fevereiro para US$ 6,5 bi, diz CNA

O principal produto da pauta exportadora do agronegócio brasileiro no mês passado foi a soja em grãos, com participação de 17,5% na receita - Ricardo Benichio/Folhapress
O principal produto da pauta exportadora do agronegócio brasileiro no mês passado foi a soja em grãos, com participação de 17,5% na receita Imagem: Ricardo Benichio/Folhapress

São Paulo

16/03/2021 13h52Atualizada em 16/03/2021 14h12

A exportação do agronegócio brasileiro em fevereiro atingiu US$ 6,5 bilhões, representando aumento de 2,8% em comparação com igual mês de 2020, segundo análise da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), com base em dados do Ministério da Economia. Já o superávit comercial do agronegócio foi de US$ 5,2 bilhões no mês passado. No acumulado de janeiro e fevereiro, as vendas externas atingiram US$ 12,1 bilhões.

O principal produto da pauta exportadora do agronegócio brasileiro no mês passado foi a soja em grãos, com participação de 17,5% na receita total e valor de US$ 1,1 bilhão, embora tenha apresentado queda de 33,1% em relação ao mesmo mês do ano passado, reflexo no atraso da colheita em virtude do alto volume de chuvas, que provocou impacto negativo nos embarques em fevereiro.

A carne de frango in natura, segundo principal item nas exportações em fevereiro, teve queda de 6,9% no mês passado ante fevereiro de 2020 e alcançou exportações de US$ 488 milhões. Entretanto, ressalta a CNA em Comunicado Técnico, o volume dos embarques registrou pouca variação, o que indica que a alta do dólar no mês beneficiou o exportador brasileiro.

Segundo a CNA, os aumentos mais expressivos nas exportações no mês passado na comparação com fevereiro de 2020 foram: milho (158,2%), que passou de US$ 66,6 milhões para US$ 172,0 milhões em 2021; açúcar refinado (95,0%), cuja receita cresceu de US$ 68,6 milhões para US$ 133,8 milhões; e o farejo de soja, que registrou elevação de 82,3%.

Em relação aos destinos das exportações, 67,5% foram direcionadas a dez mercados. A China foi o principal destino e respondeu por 26% da pauta comercial brasileira, seguida por União Europeia (16,5%) e Estados Unidos (8,1%). Outros países da Ásia também estão entre os principais destinos com participação nas exportações brasileiras, como Indonésia (3,2%), Bangladesh (2,8%), Arábia Saudita (2,3%), Japão (2,2%), Vietnã (2,0%) e Irã (2,0%).

Na comparação entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2020, destaque para o crescimento das exportações brasileiras de produtos do agronegócio para a Indonésia (110,9%) e para a Turquia (44,1%).