PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Presidente do Cade deverá se manifestar sobre julgamento de locadores de carros

Conselheira pede que presidente do Cade informe se participará de julgamento sobre fusão de locadoras de carros - Adriano Machado/Reuters
Conselheira pede que presidente do Cade informe se participará de julgamento sobre fusão de locadoras de carros Imagem: Adriano Machado/Reuters

Lorenna Rodrigues

Brasília

20/10/2021 14h04Atualizada em 20/10/2021 15h06

A conselheira Lenisa Prado, do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), pediu que o presidente do órgão, Alexandre Cordeiro, informe se ele participará do julgamento da fusão das locadoras de veículos Localiza/Unidas.

Em ofício encaminhado ao presidente, ao qual o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) teve acesso, Lenisa, que é relatora do caso, pede que, considerando que Cordeiro foi superintendente-geral do Cade, ele se manifeste sobre "eventual impedimento e/ou suspeição" para julgar o processo.

Pelas regras do Cade, um conselheiro, inclusive o superintendente, não pode julgar um caso que investigou como superintendente-geral.

Como mostrou o Broadcast, o Cade encontra-se em meio a disputas internas e está dividido. A conselheira Lenisa, acompanhada de outros conselheiros, tem se posicionado contrariamente a atitudes de Cordeiro e do ex-presidente Alexandre Barreto.

Fundada pelo ex-secretário de Desestatizações do Ministério da Economia, Salim Mattar, a Localiza anunciou a fusão com a Unidas em setembro do ano passado, o que criaria uma empresa com valor de mercado consolidado de R$ 48 bilhões.

A operação foi anunciada pouco depois de Mattar deixar o governo.

PUBLICIDADE