PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Embraer tomará medidas legais após FAB reduzir compra de cargueiros

Atrito envolve compras de KC-390, tipo de jato da Embraer encomendado pela Força Aérea Brasileira - Divulgação/Embraer
Atrito envolve compras de KC-390, tipo de jato da Embraer encomendado pela Força Aérea Brasileira Imagem: Divulgação/Embraer

Em São Paulo

12/11/2021 12h07Atualizada em 12/11/2021 14h53

A Embraer confirmou hoje que tomou conhecimento da decisão da União de reduzir unilateralmente em 25% o valor total dos contratos de compra do KC-390, firmados em 2014, mas diz que não foi notificada.

"Tão logo seja formalmente notificada pela União, a companhia buscará as medidas legais relativas ao reequilíbrio econômico e financeiro dos contratos, bem como avaliará os efeitos da redução em seus negócios e resultados", diz a empresa.

Conforme reportagem do Estadão/Broadcast, a Aeronáutica decidiu ontem, unilateralmente, reduzir o contrato firmado com a Embraer para a compra de aeronaves do modelo KC-390 Millennium, para o transporte de carga.

Segundo a Embraer, os contratos contemplam o fornecimento de 28 aeronaves KC-390 para a União.

"A Embraer reitera seu papel de parceira estratégica da Força Aérea Brasileira no desenvolvimento e implantação de soluções e produtos tecnológicos de alto valor agregado, parceria estabelecida há mais de 50 anos", destaca.

A empresa reforçou ainda seu compromisso com o projeto KC-390/C-390 Millennium, aeronave multimissão de nova geração, bem como sua crença no potencial de exportação deste produto, que traz inovações únicas em sua categoria e que já foi adquirido por duas nações europeias.

PUBLICIDADE