Economia da Alemanha segue em fase fraca, e inflação continua muito elevada, avalia Bundesbank

O Banco Central da Alemanha (Bundesbank) afirma que a economia do país "ainda está em uma fase fraca". Em relatório mensal, a instituição aponta também que a inflação prossegue "muito elevada".

A demanda externa fraca e crescentes custos com financiamento pesam na economia alemã, diz o relatório. A indústria local, por outro lado, ainda tem uma carteira de encomendas grande, o que também ocorre na construção, enquanto a redução de gargalos na oferta colabora para evitar um quadro ainda mais fraco. O mercado de trabalho "sólido" é outro apoio para o quadro, destaca.

O Bundesbank considera que a produção econômica alemã deve enfrentar quadro de "estagnação" no verão local. O consumo privado ainda apoia a economia, enquanto a produção industrial desacelera o quadro. Para o outono local, especialistas ouvidos pelo BC projetam que a inflação cairá mais devido aos preços de energia, o que reduz pressões sobre as cadeias de produção. Por outro lado, o crescimento dos salários deve continuar "forte para além de 2023", o que é fator importante para que a inflação siga acima de 2% "por um longo tempo", na opinião dos analistas ouvidos pelo BC alemão.