Processo de ter inflação sob controle sustentável ainda tem caminho pela frente, diz Powell

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, reconheceu a melhora da inflação nos Estados Unidos, mas disse que ainda tem um "longo caminho" a ser percorrido para atingir um "controle sustentável" do indicador. O Fed está atento aos riscos e sabe das dificuldades que a inflação elevada impõe, disse.

De acordo com Powell, alguns meses de bons dados são "apenas o começo" do que será necessário para criar confiança de que a inflação está se reduzindo de forma sustentável em direção à meta, de 2% ao ano. "O processo de redução sustentável da inflação para 2% ainda tem um longo caminho a percorrer", avaliou.

Powell afirmou ainda que, apesar da inflação elevada, as expectativas de mais longo prazo parecem permanecer "bem ancoradas".

Ele disse ainda que o Fed vai manter uma política monetária restritiva até ter confiança em relação à trajetória do custo de vida nos EUA.

"Estamos muito atentos aos riscos que uma inflação elevada representa. Estamos fortemente empenhados em fazer com que a inflação regresse ao nosso objetivo de 2%", afirmou Powell. "Uma orientação restritiva da política monetária está a exercer pressão sobre a atividade econômica e a inflação", acrescentou.

Mercado de trabalho

O presidente do Federal Reserve avaliou ainda que o mercado de trabalho nos Estados Unidos ainda está robusto, mas que a oferta e a demanda dão sinais de ajustes nos EUA.

"O mercado de trabalho permanece restritivo, mas as condições de oferta e procura continuaram a apresentar um melhor equilíbrio nos últimos meses", disse ele.

Segundo Powell, a criação de vagas nos EUA tem sido acompanhada por um avanço na força de trabalho.

Ele observou que a taxa de participação na força de trabalho aumentou desde o fim do ano passado, especialmente entre pessoas de 25 a 54 anos. O crescimento dos salários nominais mostrou sinais de abrandamento e as ofertas de emprego diminuíram até o momento.

"Embora a disparidade entre empregos e trabalhadores tenha diminuído, a procura de trabalho ainda excede a oferta de trabalhadores disponíveis", avaliou Powell.

O Fed está atento à resiliência do crescimento econômico e do mercado de trabalho e entende que ainda não atingiu a postura ideal no processo de aperto monetário, conforme ele.

"Evidências de que o crescimento está persistentemente acima do potencial ou que o mercado de trabalho já não está mais tão restritivo podem colocar em risco melhoras adicionais da inflação", explicou Powell. "E poderá justificar um maior aperto da política monetária", alertou Powell, em coletiva de imprensa.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes