Bolsas da Ásia fecham majoritariamente em alta com Fed, mas tecnologia pesa na China

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira, um dia após o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) indicar que talvez não precise mais elevar juros, mas as chinesas recuaram, pressionadas por ações de tecnologia.

Liderando os ganhos na região, o índice Taiex saltou 2,23% em Taiwan, a 16.396,95 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 1,81% em Seul, a 2.343,12 pontos, o japonês Nikkei subiu 1,10% em Tóquio, a 31.949,89 pontos, e o Hang Seng registrou ganho de 0,75% em Hong Kong, a 17.230,59 pontos.

Como era amplamente esperado, o Fed deixou ontem seus juros inalterados na faixa de 5,25% a 5,50% pela segunda vez consecutiva. Já o presidente do BC americano, Jerome Powell, admitiu que um recente salto nos rendimentos dos Treasuries e consequente fraqueza das ações em Wall Street têm ajudado a desacelerar a economia americana, o que abre o caminho para o Fed seguir combatendo a inflação sem implementar novos aumentos de juros. O anúncio do Fed ajudou a impulsionar as bolsas de Nova York na quarta-feira (01).

Por outro lado, os mercados da China continental ficaram no vermelho hoje, influenciadas por uma queda de ações de fabricantes de semicondutores e hardware. O Xangai Composto caiu 0,45%, a 3.009,41 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 1%, a 1.853,38 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana foi também favorecida pelo Fed, e o S&P/ASX 200 avançou 0,90% em Sydney, a 6.899,70 pontos.*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes