Bolsas de NY fecham em alta modesta, após Treasuries limitarem efeito de aposta por Fed dovish

As bolsas de Nova York fecharam com ganhos modestos hoje, após terem oscilado entre altas e quedas ao longo da sessão, à medida que a retomada da escalada dos juros dos Treasuries se contrapôs às expectativas por relaxamento monetário do Federal Reserve (Fed) a partir de meados de 2024.

O Dow Jones fechou em alta de 0,10%, em 34.095,86 pontos, o S&P 500 teve ganho de 0,18%, a 4.365,98 pontos, e o Nasdaq subiu 0,30%, a 13.518,78 pontos.

Segundo Louis Navellier, da Gestora Navellier, investidores ainda estão se apoiando nos ganhos da última semana, que foi a com mais altas diárias dos índices este ano, e surfam nos sinais de esfriamento da economia dos EUA, junto da pausa de juros pelo Federal Reserve. Hoje, não houve divulgação de dados sobre a economia americana, e o discurso da diretora do Fed, Lisa Cook, teve pouca informação sobre política monetária, em um dia com poucos drivers.

Mais para o fim do dia, o dólar se fortaleceu no exterior e os rendimentos dos Treasuries tiveram alta, paralelamente ao enfraquecimento das bolsas, que chegaram a entrar no negativo.

Também hoje, o relatório sobre Práticas de Empréstimos Bancários (SLOOS, na sigla em inglês) do Federal Reserve mostrou que os bancos têm relatado padrões de crédito mais apertados e demanda menor por empréstimos comerciais e industriais. No S&P500, o setor financeiro caiu mais que os pares (-0,43%), embora menos que os setores imobiliário (-1,41%) e de energia (-1,19%). Os papéis do Goldman Sachs recuaram 1,08%, assim como as ações do Wells Fargo (-0,60%) e do Morgan Stanley (-0,42%).

Em destaque, os papéis da Tesla fecharam o dia com perdas de 0,31%, depois de operar maior parte do dia em alta na esteira da notícia de que a empresa de veículos elétricos produzirá um modelo de 25 mil euros em sua fábrica na Alemanha. Enquanto isso, as ações da Berkshire Hathaway caíram 1,37%, na esteira do balanço corporativo divulgado no fim de semana. Já as da WeWork permaneceram sem negociações hoje, em meio a rumores de que a empresa planeja acionar o capítulo 11 do Código de Falência dos EUA.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes