Braskem confirma oferta da Adnoc para aquisição da participação de 38,3% detida pela Novonor

A Braskem comunicou que recebeu, em 8 de novembro, correspondência enviada pela Adnoc International Limited - Sole Partnership à Novonor, em recuperação judicial, e às instituições financeiras detentoras da alienação fiduciária das ações da Braskem de propriedade da Novonor. A correspondência contém oferta não vinculante para a aquisição da participação detida pela Novonor na companhia, conforme antecipado pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) na quinta-feira, 8.

Com relação à participação indireta detida pela Novonor de 38,3% da totalidade do capital social da Braskem, a Adnoc oferece pagamento de um valor de equity de R$ 10,5 bilhões, sendo assegurado à Novonor, após o fechamento da transação, uma participação minoritária representativa de até 3% do total de ações de emissão da Braskem atualmente, o que implica em uma valor de R$ 37,29 por ação.

A correspondência diz ainda que o montante de R$ 10,5 bilhões serão pagos pela Adnoc diretamente às instituições financeiras 50% em dinheiro, na data do fechamento da transação, e os 50% remanescentes convertidos em dólares americanos, na data do fechamento da transação, e pagos mediante um instrumento sênior ao equity da Adnoc, com um prazo de vencimento de 7 anos e juros anuais de 7,25%, incorporados ao valor do principal até o fim do 3º ano e em dinheiro à partir do 4º ano.

A proposta está condicionada, dentre outras condições usuais em transações dessa natureza, à: conclusão satisfatória pela Adnoc de Due Diligence; apuração de eventuais passivos adicionais derivados do evento de Alagoas; inexistência de passivos contingentes materiais não contabilizados ou não informados; e ao alinhamento e celebração de um novo acordo de acionistas com a Petrobras.

A Braskem informa que seguirá apoiando os acionistas Novonor e Petrobras e manterá o mercado informado sobre desdobramentos relevantes.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes