Política monetária está significativamente restritiva, com juros reais acima de 2%, diz Powell

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmou nesta quinta-feira, 9, que a política monetária nos Estados Unidos está em uma posição "significativamente restritiva", com juros reais acima de 2%. Os comentários foram feitos em painel durante conferência organizada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Powell disse que a instituição não almeja subir exageradamente os juros, mas reforçou que o foco atual é garantir a estabilidade de preços.

Ele afirmou que o Fed "certamente" não ignora o significativo aperto das condições financeiras indicado pela escalada recente dos juros dos Treasuries. "Mas não precisamos tomar decisão sobre isso agora", comentou.

Para Powell, é difícil traçar uma linha direta entre a pressão dos títulos públicos e a resposta da política monetária monetário. Na visão dele, o objetivo do aumento da taxa básica é justamente afetar as condições financeiras.

O banqueiro central acrescentou que o Fed ainda está fazendo avaliação sobre se ainda precisa fazer mais no processo de aperto. No entendimento dele, o "maior erro" seria não fazer o suficiente para controlar a inflação.

Atividade

O presidente do Federal Reserve reiterou ainda que a economia dos Estados Unidos está "claramente" mais forte que o esperado. "Este ano tem sido notável", afirmou.

Powell sugeriu que a maior economia do planeta pode estar "mais resiliente" aos juros, embora reconheça que os sinais não são tão claros.

Segundo ele, os bancos centrais devem resistir à "tentação" de abordar temas que são da seara de políticos eleitos para garantir a independência das entidades.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes