Awazu: Na China, demanda por energia aumenta mais que a oferta via fontes renováveis

O ex-vice-gerente-geral do Banco Internacional de Compensações Internacionais (BIS) Luiz Awazu disse nesta terça-feira, 14, que a China enfrenta um problema típico de países emergentes na transição energética: investe fortemente em fontes renováveis, mas ainda precisa de energia de origem fóssil para manter a estabilidade do fornecimento.

"A China enfrenta o desafio típico de países emergentes: a demanda aumenta mais que a oferta", disse ele durante o G-Risc, congresso de gerenciamento de riscos, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em São Paulo.

Awazu afirmou que hoje, a China é um dos países que mais investem em fontes de energia renováveis. Entretanto, a demanda energética cresce a um ritmo muito rápido que a oferta proveniente de fontes como solar e eólica, e por isso, o país tem de recorrer a fontes fósseis para assegurar a oferta.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes