Bolsas de NY fecham em alta marginal, mas sobem cerca de 2% na semana, com aposta em Fed dovish

As bolsas de Nova York fecharam com variação positiva marginal nesta sessão, após balanços corporativos e declarações de dirigentes do Federal Reserve (Fed) em foco. Os ganhos semanais, por sua vez, foram robustos, após uma leitura benigna de inflação nos EUA fazer o mercado consolidar suas apostas no fim do ciclo de aumentos de juros nos EUA.

No fechamento, o índice Dow Jones subiu 0,01%, a 34.947,28 pontos; o S&P 500 ganhou 0,13%, a 4.514,02 pontos; e o Nasdaq se valorizou 0,08%, a 14.125,48 pontos. Em relação à sexta-feira passada, 10, as altas foram de 1,94%, 2,24% e 2,37%, respectivamente. Foi a terceira semana de elevação para as três referências.

"O sentimento melhorou nesta semana com o arrefecimento dos dados de inflação, que aumentaram as esperanças de que o Fed tenha atingido o pico das taxas de juro", escreveu a analista Fiona Cincotta, do City Index, mencionando o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) divulgado na terça-feira, 14.

Hoje, investidores acompanharam falas públicas de autoridades monetárias do Fed, enquanto balizavam suas expectativas para a política monetária dos EUA. Por um lado, a presidente da distrital de São Francisco, Mary Daly, disse que não está certa de que inflação está a caminho de retornar à meta, e Susan Collins, da regional de Boston, afirmou que não descarta nova alta de juros. Mas Austan Goolsbee, de Chicago, falou que a economia americana parece estar caminhando para um pouso suave.

No que tange a temporada de balanços, o destaque da semana foram as empresas de varejo. Hoje, a Gap trouxe números que superaram expectativas e sua ação saltou 30,61%. Nos últimos dias, a Target agradou com lucro em alta, ao passo que Walmart frustrou ao projetar guidance aquém do esperado. "Os lucros do trimestre atual têm sido geralmente otimistas (bullish) para as varejistas. No entanto, os números alertaram para uma possível fraqueza na temporada de férias", ponderou Cincotta.

Entre outros destaques do pregão, Chevron subiu 1,90%, Occidental Petroleum ganhou 1,08% e o Nasdaq aumentou 2,44%, apoiados pela recuperação dos preços do petróleo.

C

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes