Sem desoneração, ANPTrilhos prevê aumento de até R$ 0,32 na tarifa metroferroviária

A ANPTrilhos prevê que a reoneração da folha de pagamento aumentará os custos para a prestação do serviço de transporte público metroferroviário, impactando, como consequência, as tarifas cobradas aos passageiros. A entidade prevê um aumento de até R$ 0,32 na tarifa média nacional.

Atualmente, o valor médio nacional da tarifa está em torno de R$ 4,50 e, em razão do veto do presidente Lula ao projeto de lei que prorrogaria a desoneração da folha de pagamento, pode ultrapassar R$ 4,82.

Para o presidente do Conselho da ANPTrilhos, Joubert Flores, a medida de reonerar a folha de pagamentos para aumentar a arrecadação do governo é equivocada. "O governo está ignorando que tarifas de transporte mais caras afetam uma população mais vulnerável, além de impactar a capacidade de consumo da população que terá que gastar mais com um item essencial como é o caso do transporte público", explica o executivo.

Flores também destaca que a desoneração é importante não apenas para garantir os empregos do setor, mas também para permitir o aumento de contratações. Segundo a ANPTrilhos, as empresas de serviço de transporte público metroferroviário contam com mais de 38 mil profissionais e são responsáveis pela movimentação diária de mais de 8 milhões de pessoas no Brasil.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes