Bolsas da Europa operam em baixa, no início da semana; ação da Casino avança em Paris

Os mercados acionários da Europa exibem sinal negativo, nas primeiras horas de negócio desta semana, embora perto da estabilidade em alguns casos. Após pregão negativo na Ásia nesta segunda-feira (27) e com futuros de Nova York também em baixa, o impulso parece contido para a tomada de risco. A ação da Casino, porém, sobe em Paris, após a companhia confirmar em comunicado mais cedo que recebeu demonstrações de interesse por lojas em supermercados e hipermercados.

Às 6h30 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 operava em queda de 0,15%, em 459,31 pontos.

No continente, o Conselho Europeu informou em comunicado que deu seu aval final ao acordo de comércio entre a União Europeia e a Nova Zelândia. A iniciativa pode entrar em vigor no início de 2024, diz o texto, após o país concluir procedimentos legais previstos nesse processo.

Na França, o grupo Casino Guichard-Perrachon, controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA) no Brasil, informou sobre demonstrações de interesse por lojas suas, após "rumores na imprensa", e diz que elas serão avaliadas nas próximas semanas. Após a nota sobre o tema, a ação da empresa subia 1,85% em Paris.

Na política monetária, há expectativa por declarações de Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE), que estará nesta segunda em comissão do Parlamento Europeu, às 11h10 (de Brasília). Mais cedo, foi divulgada entrevista com o presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), na qual ele alerta para a luta ainda "dura" para levar a inflação à meta de 2% no Reino Unido.

Às 6h43, a Bolsa de Londres caía 0,42%, Frankfurt recuava 0,28% e Paris, 0,19%. Milão operava em baixa de 0,55% e Lisboa, de 0,02%. No câmbio, o euro subia a US$ 1,0948 e a libra tinha alta a US$ 1,2613%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes