Força do mercado de trabalho requer juros altos por mais tempo, diz dirigente do BoE

Dirigente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Jonathan Haskel afirmou que a força ainda existente do mercado de trabalho do Reino Unido "continua a exercer pressão inflacionária". Com isso, será necessário manter "juros elevados por mais tempo, para levar a inflação à meta de modo sustentável".

Haskel deu a declaração durante discurso em evento da Universidade de Warwick. Segundo ele, a inflação no país "está agora caindo rapidamente", mas a força do mercado de trabalho faz com que Haskel continue a votar por altas nos juros nas últimas reuniões. Além disso, comentou que a perspectiva não sugere moderação nos juros em breve no país.

O dirigente disse também que os efeitos diretos sobre a inflação dos choques de energia e alimentos diminuem, mas acrescentou que eles foram "tão grandes e tão concatenados que continuarão por algum tempo a afetar o sistema, tornando a inflação persistente".

Haskel ainda comentou que, na sua avaliação, as expectativas de inflação seguem ancoradas no país.

Ele mencionou que medidas de longo e também de curto prazo tiveram altas recentes nos últimos trimestres, mas que já voltaram a recuar.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes