Taxas de juros têm viés de alta após IPCA-15 e com curva dos EUA

Os juros futuros curtos têm viés de alta após o avanço do IPCA-15 ter acelerado de 0,21% em outubro para 0,33% em novembro, acima da mediana do Projeções Broadcast (0,30%). As demais taxas são influenciadas pelas máximas dos juros dos Treasuries. Às 9h24 desta terça-feira, 28, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro para janeiro de 2025 subia a 10,435%, de 10,401% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2027 marcava 10,230%, de 10,212%, e o para janeiro de 2029 estava em 10,650%, de 10,644% no ajuste de segunda-feira. O juro da T-note de 10 anos subia para máxima de 4,413% (de 4,386%).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes