Coface: Crescimento global deve desacelerar em 2024, com estagflação de principais economias

A Companhia Francesa de Seguros de Crédito (Coface) projeta que a economia global deverá desacelerar em 2024, principal devido a possível estagflação de países mais desenvolvidos, mas compensada em parte pela "resiliência de nações emergentes como o Brasil". Segundo pesquisa da companhia, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá ser de 2,1% em 2024, ante 2,5% previsto para este ano.

Para os EUA, a projeção é de alta de 2,0% para este ano e de 0,9% para 2024, enquanto a China deve crescer 5,0% em 2023 e 4,3% no ano que vem. O Brasil, por sua vez, deverá crescer 2,8% e 1,4%, respectivamente.

"Na América Latina, a inflação tem registrado queda em vários países mas o crescimento econômico tem sido modesto e há várias situações diferentes na região", indica a empresa, destacando que o Brasil e o México mostram resiliência aos impactos negativos, enquanto a Argentina convive com inflação em alta e crescimento em queda, "com poucas perspectivas de melhorar esse quadro no médio prazo mesmo com o novo governo eleito este mês".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes