Ibovespa opera perto da estabilidade, na contramão de outros ativos

Depois de ter subido até 0,50% na primeira hora de negócios desta quarta-feira, 6, o Índice Bovespa perdeu fôlego nos últimos minutos e chegou a tocar pontualmente o terreno negativo. A desaceleração ocorre na contramão dos demais ativos, uma vez que os futuros da bolsa de Nova York sobem, enquanto dólar e juros recuam.

Segundo Rodrigo Ashikawa, economista da Principal Claritas, o mercado de ações se mostra cauteloso diante do cenário internacional e, depois da forte alta de dezembro, agora adota um tom mais comedido.

Nesta quarta-feira, o relatório de empregos ADP reforçou o que já havia indicado ontem, com dados mais fracos do mercado de trabalho dos Estados Unidos. Com isso, aumenta a expectativa pelo "payroll", que será conhecido na sexta-feira.

"Além do payroll, são esperados eventos importantes na próxima semana, com dados de inflação e decisões de política monetária, que também incentivam a cautela do investidor", disse o economista.

Às 11h12, o Ibovespa marcava 126.966,81 pontos, em alta de 0,05%. Na mínima do dia, registrada instantes antes, o indicador chegou a marcar 126.835,32 pontos (-0,05%).

A perda de fôlego ocorreu com a desaceleração dos ganhos de Vale e siderúrgicas e com a piora das ações do setor financeiro, símbolos de liquidez da bolsa brasileira.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes