BC da Rússia decide elevar taxa básica de juros, de 15% a 16%

O Banco Central da Rússia decidiu nesta sexta-feira, 15, elevar sua taxa básica de juros, de 15% a 16%. Em comunicado, o BC menciona que as pressões inflacionárias "continuam elevadas", e comenta que a inflação anual para 2023 deve estar perto do teto da faixa de previsão de 7,0% a 7,5%. Ao mesmo tempo, a entidade espera que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) russo em 2023 ultrapasse a previsão de outubro e supere 3%.

O quadro sugere um resultado um pouco melhor que o previsto na previsão econômica para o país, em comparação com as projeções de outubro. Ainda, as expectativas de inflação de pessoas físicas e jurídicas têm aumentado no país. "O retorno da inflação à meta em 2% e sua maior estabilização perto de 4% partem do pressuposto de que condições de política monetária apertadas serão mantidas na economia por um longo período", diz a nota oficial.

O BC russo projeta que a inflação anual desacelerará em 2024 para entre 4,0% e 4,5% e se estabilizará perto de 4% mais adiante. Ao mesmo tempo, comenta que as pressões inflacionárias têm crescido em meses recentes, com a força da demanda doméstica.

As "tensões geopolíticas", por sua vez, afetam o comércio exterior e criam riscos de mais inflação, destaca o comunicado.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes