Banco do Brasil desembolsa R$ 3,5 bi via programas do BNDES em 2023

O Banco do Brasil fez desembolsos de R$ 3,5 bilhões nos programas de investimento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 2023. Em 2022, haviam sido aplicados R$ 154 milhões, de acordo com o banco público.

No ano passado, cerca de um terço dos recursos foi direcionado a produtores rurais e cooperativas, e o restante, para micro, pequenas, médias e grandes empresas. O BB é um dos repassadores de empréstimos em programas do BNDES, e revisou as estratégias, além de fortalecer a parceria com o banco de fomento.

Para as empresas, o BB financia obras para implantação, ampliação e modernização de empreendimentos, além da aquisição de máquinas, equipamentos, ônibus, caminhões, itens de informática e automação, e também para sistemas industriais e bens industrializados utilizados na atividade econômica. O banco atua com as linhas BNDES Automático e Finame.

A instituição também repassa recursos do Programa Emergencial de Acesso a Crédito (FGI-Peac), voltada a microempresários individuais, micro, pequenas e médias empresas.

No segmento agro e de agricultura familiar, o banco financia a aquisição de máquinas e equipamentos, sistemas de irrigação, recuperação de pastagens e sistemas de plantio direto e fontes renováveis, entre outros. Neste segmento, atua com programas como o Moderagro, Moderfrota, Renovagro e Inovagro.

"A parceria com o BNDES viabiliza a atuação conjunta das duas instituições na oferta de recursos para investimentos em empresas brasileiras de diversos segmentos e tamanhos, incluindo aquelas ligadas ao agronegócio, tanto para o pequeno quanto para o médio e grande produtor", diz em nota a presidente do BB, Tarciana Medeiros. "Dessa forma, estimulamos a inovação e contribuímos para o desenvolvimento econômico e social de todo o Brasil."

"Essa atuação conjunta do BNDES e do BB fortalece o espírito público das instituições, contribuindo diretamente para ampliar o crédito aos empresários, empreendedores e produtores rurais, e proporcionando condições favoráveis para impulsionar um ciclo de crescimento sustentável da agenda de investimentos do País", diz o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante.

Segundo o vice-presidente de Agronegócios e Agricultura Familiar do BB, Luiz Gustavo Lage, a parceria mostra o compromisso do BB em oferecer condições atrativas de crédito. "Para 2024, a expectativa é ampliar ainda mais o volume de recursos aplicados, reforçando a parceria e viabilizando o suprimento da demanda de crédito, em linha com o nosso propósito de ser próximo e relevante na vida dos clientes em todos os momentos e onde eles estiverem."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes