Tesouro dos EUA detalha planos trimestrais para leilões de Treasuries

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos publicou nesta quarta-feira, 31, comunicado, no qual detalha seus planos trimestrais para leilões de Treasuries. Ele está oferecendo US$ 121 bilhões em títulos, para refinanciar aproximadamente US$ 105,1 bilhões de bônus em mãos privadas que vencem até 15 de fevereiro, diz o texto. "Esta emissão levantará novo dinheiro de investidores privados de aproximadamente US$ 15,9 bilhões", acrescenta.

Os títulos são uma note de 3 anos, no montante de US$ 54 bilhões, com vencimento em 15 de fevereiro de 2027; uma de 10 anos, no montante de US$ 42 bilhões, com vencimento em 15 de fevereiro de 2034; e um bônus de 30 anos, no montante de US$ 25 bilhões, com vencimento em 15 de fevereiro de 2054.

O comunicado destaca que, desde agosto de 2023, o Tesouro "tem elevado de modo significativo os tamanhos das emissões para cupom nominal e notas de juro flutuante (FRNs, na sigla em inglês). Acrescenta que planeja elevar de modo gradual os tamanhos dos cupons no trimestre de fevereiro a abril deste ano e avalia que as mudanças acumuladas o deixam bem posicionado para lidar com potenciais mudanças na perspectiva fiscal e no ritmo e duração de futuros vencimentos.

Baseando-se nas atuais necessidades de financiamento, o Tesouro não antecipa que seja necessário fazer qualquer alta no cupom nominal ou nos tamanhos de leilões de FRNs, para além das anunciadas nesta quarta-feira, "por pelo menos os próximos vários trimestres".

O Tesouro americano diz que planeja elevar os tamanhos dos leilões de 2 e 5 anos em US$ 3 bilhões ao mês; os de 3 anos em US$ 2 bilhões ao mês; os de 7 anos em US$ 1 bilhão ao mês. "Como resultado, os tamanhos dos leilões de 2, 3, 5 e 7 anos crescerão em US$ 9 bilhões, US$ 6 bilhões, US$ 9 bilhões e US$ 3 bilhões, respectivamente, até o fim de abril de 2024", acrescenta.

O comunicado diz também que o Tesouro planeja elevar tanto a nova emissão quanto o tamanho dos leilões reabertos de notes de 10 anos em US$ 2 bilhões e o dos bônus de 30 anos em US$ 1 bilhão. No caso dos leilões de bônus de 20 anos, o planejamento é manter o ritmo atual.

O Tesouro ainda informa que planeja elevar os tamanhos dos leilões de fevereiro e março de FRNs em US$ 2 bilhões e o tamanho de uma nova emissão em abril em US$ 2 bilhões.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes