Chinesa CNOOC compra petróleo da União pela 1ª vez; preço de venda foi baseado no Brent

A CNOOC, empresa chinesa que produz no pré-sal, foi a vencedora do processo de venda direta realizado na quarta-feira, 21, pela Pré-Sal Petróleo (PPSA) para comercializar a terceira carga de petróleo da União, de 500 mil barris, referente ao contrato de partilha de produção do campo de Sépia, na bacia de Santos. A carga estará disponível para carregamento em abril, informou a PPSA.

Pela primeira vez, a PPSA vendeu cargas baseada no preço do Brent. Até então, as vendas eram realizadas com base no preço de referência estabelecido pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

"Foi a venda mais competitiva realizada pela União, com o maior número de participantes", afirmou a PPSA.

Todas as empresas que já atuam no pré-sal foram convidadas a participar da concorrência, além da Prio e da Refinaria de Mataripe. Cinco delas enviaram propostas: CNOOC, Galp, Petrobras, Refinaria de Mataripe e Equinor.

As ofertas de preço foram abertas em tempo real em reunião realizada pela plataforma Teams entre a PPSA e representantes das empresas participantes. Esta foi a primeira vez que a CNOOC adquiriu uma carga da União. A empresa participa dos contratos de Partilha de Búzios, Pau-Brasil, Libra e Alto de Cabo Frio Oeste.

A Galp Energia Brasil e a Petrobras foram as vencedoras das duas cargas de Sépia comercializadas, respectivamente, em agosto de 2022 e em julho de 2023, informou a estatal.