G20: Comunicado será mais curto do que o tradicional, diz Tatiana Rosito

Um comunicado mais curto do que o tradicional, que refletirá as discussões sobre economia global e definirá as prioridades para os trabalhos da trilha financeira neste ano, mantendo o foco da presidência brasileira. Esse é a conclusão que deve resultar dos trabalhos da 2ª Reunião de Deputies do G20 ao final do dia de hoje, segundo informou, na manhã desta terça-feira, 27, a secretária de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda, Tatiana Rosito.

"O Brasil tem propostas concretas a apresentar. O G20 não e fórum executivo, mas as decisões aqui tomadas, em consenso, podem ser projetadas nos diversos países em ações domésticas, e também se refletirem nos conselhos dos organismos dos quais fazem parte os ministros de finanças e os presidentes de BCs", disse Rosito.

O documento que deve ser concluído nesta terça-feira embasará a 1ª Reunião de Ministros e Presidentes dos Bancos Centrais do G20 Brasil que acontece nestas quarta e quinta-feira em São Paulo.

Entre os pontos que o Brasil quer ver discutidos estão a tributação internacional e o uso mais eficiente dos organismos de fomento internacionais, principalmente no que se refere ao financiamento à transição econômica.