No G20, ministro de Finanças da Alemanha mostra otimismo sobre menção a guerras em comunicado

O ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, comentou sobre sua exigência de incluir menção a guerras em comunicado do G20 Brasil para que o país seja signatário do documento, demonstrando otimismo sobre o avanço das discussões.

Em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, 29, Lindner reforçou que não é possível se concentrar apenas nas discussões econômicas, ignorando outras questões importantes. Segundo ele, este é o papel dos formuladores de políticas. O ministro reiterou que não assinará o documento se não houver menção às guerras da Ucrânia e na Faixa de Gaza, porém, ressaltou que não é necessária uma conclusão definitiva no momento.

Lindner ainda comentou sobre os temas escolhidos para discussão no G20 pela presidência do Brasil, destacando a importância de endereçar a desigualdade dentro de planos de crescimento de longo prazo e de novas formas de reduzir o nível da dívida pública. "Estamos em uma nova era de reformas estruturais, que exigirá reforçar o sistema tributário", pontuou.

A coletiva ocorreu simultaneamente ao pronunciamento do ministro da Fazenda do Brasil, Fernando Haddad, apesar da delegação Alemanha já ter sido avisada sobre a sobreposição das agendas. O evento também ocorreu inteiramente em alemão, sem opção de tradução simultânea para outros idiomas.