Em evento nos EUA, Powell não comenta juros, mas lembra de 'efeitos duradouros' da pandemia

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, não discutiu a política monetária dos Estados Unidos nesta sexta-feira, 22, em breves declarações na abertura do evento Fed Listens, no qual o banco central dos EUA ouve atores da economia do país. Em sua fala, Powell destacou a importância do contato direto dos dirigentes com vários agentes econômicos, como trabalhadores e donos de empresas, em busca de uma perspectiva mais precisa sobre o quadro para embasar suas decisões de juros.

Powell, contudo, lembrou que a pandemia provocou "efeitos duradouros" na economia.

Segundo ele, o Fed deseja ouvir, por exemplo, como os pais lidam com os cuidados com os filhos, nesse contexto, ou sobre a dificuldade em se conseguir enfermeiros pelo país, bem como sobre candidaturas online a vagas de trabalho, exemplificou.

O presidente do BC norte-americano também lembrou que, pelos efeitos da pandemia, houve uma mudança de gastos, com menor peso na indústria e maiores compras no segmento de serviços, e disse que o Fed deseja ouvir agentes da indústria americana sobre esse impacto.

Segundo Powell, o Fed tem "instrumentos realmente muito poderosos" e muitos dados para avaliar, mas nada é tão informativo quanto ouvir pessoas sobre suas perspectivas em relação à economia do país.