Aneel aprova reajuste médio negativo de 4,40% nas tarifas da Energisa Mato Grosso

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 2, um reajuste médio negativo de 4,40% nas tarifas da Energisa Mato Grosso (EMT), a vigorar a partir da próxima segunda-feira, 8.

O reajuste será percebido de forma diferente por cada classe de consumo. Os consumidores atendidos em alta tensão, como as indústrias, terão redução média de 5,61% nas contas de luz, enquanto os conectados em baixa tensão, como residências e pequenos comércios, perceberão uma queda de 3,90%.

A redução de 4,40% reflete reajustes negativos tanto dos itens de custos de Parcela A (compra de energia) como da Parcela B (custos operacionais), que juntos contribuíram para uma redução de 1,14%.

A inclusão dos componentes financeiros apurados no atual reajuste levaram a um efeito de -2,13%, enquanto a retirada dos componentes financeiros estabelecidos no processo tarifário anterior contribuíram para uma variação de -1,12%.

Vale destacar, porém, que os encargos setoriais variaram 4,4% em relação ao processo anterior, impactando o efeito tarifário em 0,81%.