Safra 2024 alcançará 298,3 milhões de t e será 5,4% menor que a de 2023, prevê IBGE

A safra agrícola de 2024 deve totalizar 298,3 milhões de toneladas, 17,1 milhões de toneladas a menos que o desempenho de 2023, um recuo de 5,4%. Os dados são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de março, divulgado nesta quinta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado é 2,3 milhões de toneladas menor que o previsto no levantamento de fevereiro, uma queda de 0,8%.

De acordo com o IBGE, o Brasil deve colher 77,7 milhões de hectares na safra de 2024, uma queda de 0,2% em relação a 2023, ou 125,5 mil hectares a menos.

Em relação à estimativa de fevereiro, a área a ser colhida é 0,4% menor, ou 286 mil hectares a menos.

Arroz, milho e soja - três principais produtos da safra brasileira de grãos - respondem juntos por 91,6% da estimativa da produção e por 87,0% da área a ser colhida.

Em relação a 2023, a área a ser colhida será maior para o algodão herbáceo (11,1%), arroz (4,5%), feijão (7,0%) e soja (2,3%).

Por outro lado, a expectativa é de redução na área para sorgo (-4,4%), trigo (-6,6%) e milho (-5,8%).

A área colhida deve cair 8,2% no milho 1ª safra e 5,1% no milho 2ª safra.