CME: Chance de corte de juro pelo Fed até julho volta a ser majoritária

O monitoramento do CME Group mostrava nesta sexta-feira, 12, que a possibilidade de um corte de juros até julho voltava hoje a ser majoritária, na expectativa do mercado para a política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Há pouco, ela estava em 54,3%, de 45,7% de chance de manutenção. Nas faixas específicas, havia 45,7% de chance de que os juros estejam na faixa entre 5,25% e 5,50%; 43,5% de que estariam na faixa entre 5,00% e 5,25%; 10,4% de que estejam entre 4,75% e 5,00%; e 0,4% de que estariam entre 4,50% e 4,75%. Desde ontem, há aumento nas chances de corte e redução na de manutenção.

Nesta semana, setembro chegou a ser apontado como mês em que o corte de juros aparecia como majoritário, nesse monitoramento, após leituras da inflação nos Estados Unidos e em meio a declarações de dirigentes do Fed. Para setembro, a chance de algum corte estava há pouco em 76,2%.

Para dezembro, o quadro visto como mais provável (35,2%) é que os juros estejam na faixa entre 4,75% e 5,00%, com corte de 50 pontos-base ante o nível atual; seguido (27,8%) pela faixa entre 5,00% e 5,25%; e pela de que estejam entre 4,50% e 4,75%, com 8,4% de chance de manutenção no nível em que ela está agora.