Campos Neto: Se tem incerteza, você começa a colocar prêmio de risco, que é custo do dinheiro

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta segunda-feira, 22, que o governo tem pouca capacidade fiscal, com dívida alta e parte discricionária do orçamento muito pequena em comparação com o restante. Esse cenário obriga o País a ser eficiente, pela escassez de recursos, o que exige o uso de mais tecnologia para melhor alocação de recursos. A incerteza sobre a alocação e execução dos gastos acaba refletindo no prêmio de risco.

"Tem uma percepção de que isso influencia as decisões econômicas. Se tem uma incerteza, você começa a colocar um prêmio de risco, que se transforma no custo do dinheiro. Se ele está mais alto, significa que todos os projetos precisarão de taxa de retorno maior para se justificar e muitos não serão feitos", avaliou.

Ele participa do Seminário Brasil Hoje, promovido pelo Esfera Brasil, que discute como a segurança pública cria estabilidade econômica.