Corte de juros é questão de 'quando' e não de 'se', diz Huw Pill, do BoE

O economista-chefe do Banco da Inglaterra (BoE, pela sigla em inglês), Huw Pill, disse nesta quarta-feira (10) ser apropriado avaliar que um futuro corte de juros pelo BoE é uma questão de "quando" e não de "se" ocorrerá, considerando-se um ambiente sem novos choques.

Em discurso feito durante evento da Asia House, em Londres, Pill disse que dados recentes sugerem risco de alta para a persistência da inflação no Reino Unido. Segundo ele, tanto a inflação de serviços quanto o avanço dos salários têm mostrado uma "força desconfortável".

Neste quadro de incertezas, Pill afirmou que o BoE precisa manter a cautela ao interpretar novos dados antes de sua próxima reunião de política monetária, em 1º de agosto.

Por outro lado, Pill ressaltou que os últimos dados têm vindo em linha com a visão de que as pressões inflacionárias foram contidas e "podem estar começando a se reverter em direção a níveis consistentes com" o cumprimento da meta oficial de inflação do BoE, que é de taxa de 2%.