PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

XP Investimentos inicia a cobertura de C&A recomendando compra e alvo a R$ 23

05/12/2019 08h46

Se antes da abertura de capital a estreia da C&A (SA:CEAB3) na bolsa era vista com desconfiança pelas casas de análises, os papéis parecem agradar as corretoras e bancos de investimentos. Nesta quinta-feira, foi a vez da XP Investimentos anunciar o início da cobertura dos ativos, com recomendação de compra e preço-alvo para o final de 2020 em R$ 23,00, o que representa um upside de 29,1%.

Em relatório enviado a clientes nesta manhã, a analista de varejo, Mariana Vergueiro, destaca que passado o período de reestruturação interna e a conclusão da oferta primária de ações, a companhia está pronta para voltar a investir de forma significativa na operação. Na visão dela, o plano de expansão de lojas deve contribuir para a aceleração do crescimento, enquanto a atualização do modelo logístico deve fortalecer os pilares estratégicos da companhia.

A XP espera que o plano de abertura de 165 novas lojas nos próximos cinco anos sustente um crescimento robusto por mais tempo. A corretora um crescimento médio anual de +12% nas vendas, +9% de EBITDA e +18% de lucro líquido para os próximos três anos, com sólidos retornos (ROIC próximo de 13-14%).

A preferência da XP, no varejo, é para os segmentos cujo desempenho de vendas em termos reais tenha sido inferior ao do setor como um todo nos últimos anos, que é o caso de vestuário. A Renner (SA:LREN3) é uma das ações recomendada nesse contexto, mas a C&A também deve se beneficiar desse cenário e negocia a múltiplos mais descontados, com P/L de 20,6x para 2020 (contra 28,6x para a concorrente, em função de seu sólido histórico de execução).

Apesar de reconhecerem a necessidade da atualização do modelo logístico com a implementação do push&pull e da ampliação da oferta de crédito, ambas as iniciativas são complexas e requerem forte capacidade de execução por parte da diretoria. Para 2020 em específico enxergam poucos riscos, já que a implementação desses projetos será longa e gradual.

BTG (SA:BPAC11)

Na terça-feira, o BTG Pactual (SA:BPAC11) iniciou a cobertura das ações da C&A com recomendação de compra e preço-alvo também em R$ 23,00, implicando em 27x P/E 2020, com um potencial de valorização de 34%, segundo informações que fazem parte de relatório enviado pelo banco para sua base de clientes. A varejista de fast-fashion realizou abertura de capital da subsidiária brasileira na B3 no final de outubro, quando suas ações foram precificadas em R$ 16,50.