Bolsas

Câmbio

Boehringer Ingelheim lança medicamento inédito para doença rara e revoluciona panorama de tratamento da Fibrose Pulmonar Idiopática

Boehringer Ingelheim

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO PAULO, 29 de fevereiro de 2016 /PRNewswire/ -- A Boehringer Ingelheim, uma das 20 principais farmacêuticas do mundo, anuncia o lançamento de OFEV® (nintedanibe) no Brasil, medicamento inédito2 para o tratamento da fibrose pulmonar idiopática (FPI). Os pacientes com essa doença pulmonar rara e fatal, que até então não dispunham de alternativas3, passam a contar com uma esperança que desacelera a velocidade de progressão da doença em 50%¹. OFEV® é o único medicamento comprovadamente capaz de reduzir as crises de piora súbita, chamadas exacerbações1 – responsáveis pelo falecimento de mais de 60% dos pacientes com FPI que são hospitalizados4. Estima-se que a doença atinja de 14 a 43 em cada 100.000 pessoas no mundo3, afetando mais homens que mulheres. Quanto aos dados de prevalência no Brasil, Dr. Adalberto Rubin, pneumologista da Santa Casa de Porto Alegre (RS) e um dos maiores especialistas do país, explica que "ainda não existe um levantamento epidemiológico de precisão, mas considerando os padrões globais e comparando com a população brasileira, estima-se que a prevalência da doença no país seja de 13 a 18.000 pessoas5, mas é importante ressaltar que a taxa de diagnósticos é extremamente baixa".

Embora as causas da FPI não tenham sido completamente esclarecidas, evidências apontam para um aumento descontrolado das células que causam cicatrização (fibrose) no pulmão. OFEV® tem como princípio ativo uma molécula inibidora, chamada nintedanibe. Seu mecanismo de ação inovador impede a multiplicação das células que causam as cicatrizes (fibrose) no tecido pulmonar, diminuindo assim a velocidade de progressão da doença. Em relação ao tratamento de FPI, essa questão é prioritária para 88% dos especialistas brasileiros, segundo pesquisa global com pneumologistas6. "A fibrose pulmonar idiopática não tem causa conhecida e não tem cura, por isso a classe médica reconhece a importância da possibilidade de desacelerar o avanço da doença. Retardar a perda de função pulmonar é nossa prioridade e o nintedanibe é considerado uma mudança no panorama do tratamento justamente por isso", pondera o Dr. Adalberto.  

Luca Richeldi, Professor de Medicina Respiratória da Universidade de Southampton (Reino Unido) e especialista internacional em FPI, liderou as pesquisas sobre o medicamento e comenta: "Os pacientes, após receberem o dignóstico de FPI têm, em média, 3 anos de vida3– um tempo  menor do que muitos tipos de cânceres, como mama e próstata7. Após uma série de resultados de estudos desanimadores com vários outros medicamentos, finalmente mostramos que nintedanibe é seguro e eficaz para pacientes com  fibrose pulmonar idiopática". Segundo o especialista, a posologia indicada de nintedanibe para o tratamento de fibrose pulmonar idiopática é de uma cápsula de 150mg via oral duas vezes ao dia8. A segurança e eficácia de nintedanibe a longo prazo também foram estudadas e Richeldi destaca como a medicação demonstra ser segura e ter uma eficácia sustentada mesmo após 2 anos de uso9.

Um levantamento com 500 pacientes em 23 países aponta apreensão no momento do diagnóstico. Pelo menos 94% dos entrevistados comentaram ter sentido medo e preocupação ao serem diagnosticados e 23% relatam que o maior impacto da doença é não ser mais capaz de fazer as atividades de rotina10. Dr. Rubin reforça que: "quando comunicamos o diagnóstico para os pacientes é um choque, afinal a maioria nunca ouviu falar da doença. Dentre as queixas mais frequentes, a falta de ar causada pela redução da função pulmonar faz com que eles realmente sintam muita dificuldade em realizar as ações mais simples, como caminhar e até mesmo vestir-se sozinhos. Por isso a importância do diagnóstico precoce. Nintedanibe é indicado para todos os estágios da doença, desde aqueles com função pulmonar preservada ou muito deteriorada. O ideal é chegar ao diagnóstico e tratamento o quanto antes".

Para a Boehringer, OFEV® é considerado um dos mais importantes lançamentos dos últimos anos. "Temos como visão gerar valor pela inovação e nintedanibe reforça este posicionamento. Estamos revolucionando o tratamento de milhares de pacientes que passarão a contar com uma alternativa para desacelerar o avanço da FPI, com apenas um comprimido duas vezes ao dia. Estamos orgulhosos em apresentar o resultado de anos de pesquisa como uma entrega de grande valor para a sociedade", comenta a Dra. Patrícia Rangel, Diretora Médica da Boehringer Ingelheim do Brasil.

A Boehringer também esta comprometida com a educação e apoio para transformar os resultados clínicos em benefícios para pacientes que sofrem de FPI, através de colaborações relevantes com foco nas necessidades médicas não atendidas, programa de paciente especifico para FPI e nas discussões sobre o tema, com a sociedade e com o governo, visando tornar essa inovação acessível aos pacientes.

Sobre FPI

FPI é uma doença de causa desconhecida (idiopática), progressiva, crônica e rara que afeta os pulmões, ocasionando cicatrizes (fibrose). Embora os sintomas típicos da doença como falta de ar e tosse crônica seca  sejam evolutivos, na fase inicial da doença  estes são comumente confundidos com o envelhecimento, doenças cardíacas, enfisema pulmonar, bronquite crônica ou outras doenças inflamatórias do pulmão4. Estima-se que 50% dos pacientes são diagnosticados erroneamente e o tempo médio para o diagnóstico é de 1 a 2 anos após o início dos sintomas11. Por isso a importância da conscientização sobre esta doença.

Assim que os sintomas da FPI são percebidos, a ação recomendada é procurar um médico pneumologista. As principais técnicas que possibilitam o diagnóstico da FPI são o histórico médico, o exame físico, o resultado de uma tomografia computadorizada de alta resolução (TCAR)  e em alguns casos , uma biópsia de pulmão.

A Boehringer Ingelheim

O Grupo Boehringer Ingelheim é uma das 20 principais farmacêuticas do mundo. Com sede em Ingelheim, na Alemanha, a companhia opera globalmente com 146 afiliadas e com um quadro de mais de 47.700 funcionários. Há 130 anos, a empresa familiar mantém o compromisso com pesquisa, desenvolvimento, fabricação e comercialização de novos medicamentos de alto valor terapêutico para a medicina humana e veterinária.

A responsabilidade social é um elemento importante da cultura empresarial da Boehringer Ingelheim, o que inclui o envolvimento global em projetos sociais como o "Mais Saúde" e a preocupação com seus colaboradores em todo o mundo. Respeito, oportunidades iguais e o equilíbrio entre carreira e vida familiar formam a base da gestão da empresa, que busca a proteção e a sustentabilidade ambiental em tudo o que faz.

Em 2014, a Boehringer Ingelheim obteve vendas líquidas de cerca de 13,3 bilhões de euros e investiu 19,9% do faturamento em pesquisa e desenvolvimento.

No Brasil, a Boehringer Ingelheim possui um escritório em São Paulo e uma fábrica em Itapecerica da Serra. Há 60 anos no país, a companhia estabelece parcerias com instituições locais e internacionais que promovem o desenvolvimento educacional, social e profissional da população.

Para mais informações, visite www.boehringer-ingelheim.com.br e www.facebook.com/ajudareomelhorremedio .

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

Beatriz Calache – beatriz.calache@edelmansignifica.com

Telefone: 11 3066 7778

Laís Camargo – lais.camargo@edelmansignifica.com

Telefone: 11 3060 3147

1 Richeldi L, du Bois RM, Raghu G, et al; for the INPULSIS Trial Investigators. Efficacy and safety of nintedanib in idiopathic pulmonary fibrosis. N Engl J Med. 2014; 380(22):2071-2082.

2 Nota de aprovação da Anvisa. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/content/anvisa+portal/anvisa/sala+de+imprensa/menu+-+noticias+anos/2015/anvisa+concede+o+registro+de+quatro+medicamentos+inovadores . Acesso em: 22/01/2016.

3 Raghu G, Weycker D, Edelsberg J, Bradford WZ, Oster G. Incidence and prevalence of idiopathic pulmonary fibrosis. Am J Respir Crit Care Med 174 (7), 810 - 816 (2006)

4 Raghu G, et al, ATS/ERS/JRS/ALAT Committee on Idiopathic Pulmonary Fibrosis

AnofficialATS/ERS/JRS/ALATstatement: idiopathic pulmonary fibrosis: evidence-based guidelines for diagnosis and management. Am J Respir Crit Care Med 183 (6), 788 - 824 (2011)

5 Baddini-Martinez J, Pereira CA. Quantos pacientes com fibrose pulmonar idiopática existem no Brasil? J Bras Pneumol. 2015;41(6):560-561

6 Pesquisa "Think of Everything". Realizada por Kantar Health e Boehringer Ingelheim, em outubro de 2015, com 400 pneumologistas de 10 países, sendo 50 entrevistados brasileiros. Metodologia: entrevistas quanti e qualitativas.

7 American Cancer Society, Cancer Facts and Figures 2010. www.cancer.org .

8 Bula OFEV, aprovada pela ANVISA em 26/10/2015.

9 Crestani B, et al. Interim analysis of nintadanib in an open-label extension of the INPULSIS trials (INPULSI-ON). Abstract presented ar the ERS International Congress 2015, Amsterdam, September 26 -30, 2015.

Safety, Tolerability and PK of Nintedanib in Combination With Pierfidone in IPF. Disponível em: https://clinicaltrials.gov/ct2/show/results/NCT02579603 . Acesso em: 21/10/2015.

10 Pesquisa online "When I think of IPF, I think of…". Realizada por Boehringer Ingelheim, em novembro de 2015, com 500 pessoas (pacientes, cuidadores e familiares), Não há amostra brasileira. Metodologia: entrevistas online quatitativas.

11 Collard HR, Tino G, et al. Respir Med 2007;101:1350–4.

FONTE Boehringer Ingelheim

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos