Bolsas

Câmbio

Casa da Mulher que apoia mulheres com câncer de mama, fecha as portas no Dia Mundial de Combate ao Câncer

Casa da Mulher

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO PAULO, 7 de abril de 2016 /PRNewswire/ -- Sexta-feira, 08 de abril, Dia Mundial de Combate ao Câncer, a Casa da Mulher, que durante três anos prestou assistência à mulheres em tratamento de câncer de mama, vai fechar as portas deixando de atender cerca de 600 pacientes, além de seus familiares. O conselho do Instituto Arte de Viver Bem (IAVB) decidiu pelo encerramento das atividades uma vez que o Conselho Municipal de Assistência Social (COMAS), não reconhece a entidade como prestadora de trabalhos assistenciais, decisão negada por duas vezes. Diante dessa triste realidade e sem ter como solicitar ao governo do Estado de São Paulo o certificado para que tivéssemos o direito à Nota Fiscal Paulista, fazer convênios, não sobrou outra alternativa, a não ser fechar a sede, que só em 2015 deu 2.000 atendimentos. "Vamos deixar de atender uma população carente, porque o COMAS não reconhece que o Geração de Rendas, tão relevante para que as mulheres voltem para o mercado de trabalho, é assistência social, só para citar um exemplo. Em qualquer país desenvolvido do mundo, governos de todas as esferas, dão suporte para as ONGs. Aqui, além de não ajudarem, atrapalham"; argumenta Valéria Baraccat Gyy, fundadora da instituição.

O Instituto Arte de Viver Bem (IAVB), idealizado por Valéria Baraccat Gyy, abriu a Casa da Mulher, inspirada nos projetos dos EUA e nas pacientes com quem ela convive desde 2004 quando foi diagnosticada pela primeira vez. Inaugurada em julho de 2013, para treinamento dos funcionários, começou a atender em outubro sempre focando assistência social e na prevenção da patologia.

Os ambientes da Casa da Mulher foram projetados por profissionais renomados como Daniela Colnaghi, Vilma Massud, Roberto Migotto, Marília Veiga, João Armentano, Mauricio Karam, Bick Simonato, Márcio Kogan, Alex Hanazaki, Ricardo Pessuto, Marcelo Faisal, Daniela Mattos e Maria Fernnanda Piti.

As pacientes e seus familiares recebem apoio jurídico para que saibam sobre seus direitos. A grande maioria dessas mulheres não consegue voltar para o mercado de trabalho, são dispensadas logo que retornam do tratamento, já que muitas empresas não querem correr o risco de ficar com uma funcionária que poderá ter uma recidiva. Ciente desse abuso, a Instituição montou o programa de Geração de Rendas, oferecendo cursos para as pacientes, para que tenham uma fonte alternativa de renda.

Assistam o vídeo da Casa da Mulher: https://vimeo.com/142911866 ,

Informações:

11 3259-5254

FONTE Casa da Mulher

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos