ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

EBITDA do ano atingiu recorde de US$ 3,9 bilhões

Braskem S/A

29/03/2018 06h32

SÃO PAULO, 29 de março de 2018 /PRNewswire/ -- A BRASKEM S.A. (B3: BRKM3, BRKM5 e BRKM6; NYSE: BAK; LATIBEX: XBRK) divulga hoje resultados do 4T17 e ano de 2017.

DESTAQUES:

Consolidado:

No 4T17, EBITDA de US$ US$ 911 milhões, 5% superior ao 3T17 e 25% em relação ao 4T16 devido ao maior volume de vendas e à melhora nos spreads internacionais de químicos, de PP nos Estados Unidos e Europa e de PE no México.Em 2017, o EBITDA consolidado foi de US$ 3.872 milhões, recorde da Companhia e 17% superior a 2016.O lucro líquido registrado no 4T17 foi de R$ 313 milhões no consolidado e R$ 386 milhões na controladora. Em 2017, o lucro atribuível aos acionistas foi de R$ 4.083 milhões, representando R$ 5,12 por ação ordinária e ação preferencial classe "A".No ano, a geração livre de caixa da Companhia foi de R$ 2.460 milhões.Alavancagem corporativa ao final de 2017 em dólares foi de 1,91x.Brasil:

Demanda de resinas (PE, PP e PVC): 1,3 milhão de toneladas no 4T17, queda de 4% em relação ao 3T17. No ano, a demanda de resinas atingiu 5,1 milhões de toneladas, 4% superior a 2016.As vendas de resinas foram de 892 mil toneladas no 4T17, queda de 2% em relação ao 3T17. No ano, o volume de vendas totalizou 3,5 milhões de toneladas, 4% superior a 2016 e recorde histórico no volume de vendas de PE.Market share de 70% no 4T17 e 69% em 2017.No 4T17, a taxa de utilização dos crackers foi de 95%, 3 p.p. superior quando comparado ao 3T17. No ano a taxa de utilização dos crackers foi de 94%, 2 p.p. superior quando comparada a 2016, com recorde de produção de eteno, butadieno e gasolina.No 4T17, a Companhia exportou 339 mil toneladas de resinas, uma queda 18% em relação ao 4T16. No ano, as exportações de resinas totalizaram 1,5 milhão de toneladas, 11% inferior a 2016.No 4T17, as unidades do Brasil apresentaram EBITDA de R$ 1.952 milhões. No ano, o EBITDA foi de R$ 8.675 milhões, representando 68% do consolidado de segmentos da Companhia.Estados Unidos e Europa:

No 4T17, a taxa de utilização foi de 99%, 3 p.p superior ao 4T16. Em 2017, a taxa de utilização foi de 97%, 3 p.p. inferior a 2016.As unidades dos Estados Unidos e Europa apresentaram EBITDA de US$ 175 milhões no 4T17 e de US$ 647 milhões em 2017, representando 16% do consolidado de segmentos da Companhia.O progresso físico da construção da nova planta de PP nos Estados Unidos atingiu 9% em 2017, com investimento total já realizado de US$ 172 milhões.México:

No 4T17, a taxa de utilização das plantas de PE foi de 86%, 1 p.p. inferior ao 3T17. Em 2017, a taxa de utilização foi de 88%, 46 p.p. superior a 2016.No trimestre, as vendas de PE no mercado mexicano totalizaram 144 mil toneladas, 6% inferior ao 3T17. No ano, as vendas de PE no mercado mexicano foram de 551 mil toneladas.A unidade do México apresentou EBITDA de US$ 174 milhões no 4T17 e de US$ 623 milhões no ano, representando 16% do consolidado de segmentos da Companhia.Veja o release de resultados no site de RI: www.braskem-ri.com.br

A Braskem realizará teleconferências em inglês sobre seus Resultados AMANHÃ, 29 de março, às 11h00.



Para informações, contate com a Área de Relações com Investidores:

braskem-ri@braskem.com.br , (11) 3576-9531.

FONTE Braskem S/A

Mais Economia