Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta quarta, 13 de abril

Alexander Vestri

Do UOL, em São Paulo

Mercado financeiro

A Bolsa fechou em alta de 2,21%, com 53.149,84 pontos. É o maior valor de fechamento em nove meses.

A alta foi influenciada pelo cenário político. As apostas no impeachment da presidente Dilma têm feito a Bovespa subir, porque muitos investidores entendem que uma eventual troca de governo pode atrair capitais de volta ao país.

No cenário externo, investidores estavam otimistas com a divulgação de dados da economia chinesa. As exportações da China saltaram 11,5% em março na comparação com o mesmo mês de 2015. Foi a primeira alta desde junho do ano passado, e o maior salto desde fevereiro de 2015.

O dólar chegou subir quase 2%, mas inverteu o movimento e registrou queda de 0,44%, cotado em R$ 3,48. É o menor valor de fechamento desde 20 de agosto do ano passado.

Leia mais



Rombo previsto no Orçamento de 2017

A Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 vai prever uma meta de zero de superavit primário nas contas do chamado Governo Central, mas vai incluir a possibilidade de abatimento de cerca de R$ 50 bilhões.

O superavit primário é o dinheiro que o governo consegue economizar para pagar os juros da dívida pública. E o abatimento é uma regra que permite ter um resultado pior do que a meta fiscal fixada.

Esse montante de R$ 50 bilhões, que ainda pode ser alterado, corresponde a cerca de metade do resultado fiscal previsto para este ano, que é de um deficit de R$ 96 bilhões. O projeto tem de ser enviado ao Congresso Nacional na sexta-feira.

Leia mais



Serviços em baixa

O setor de serviços do Brasil encolheu 4% em fevereiro na comparação com o mesmo período do ano passado. Foi o pior resultado para o mês na série iniciada em 2012. No acumulado de 12 meses, a queda foi de 3,7%. Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE.

Um dos motivos para a queda é o corte de gastos dos consumidores diante do aumento do desemprego e da redução da renda. É o 11º mês seguido de baixa do setor, que inclui salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, hotéis, entre outros.

Leia mais



Dívidas em atraso

O número de brasileiros inadimplentes chegou a 60 milhões em março. Isso representa 41% da população com mais de 18 anos do Brasil, de acordo com a Serasa Experian. Em dezembro, eram 57,9 milhões de pessoas com dívidas atrasadas.

A taxa de inadimplência atingiu a maior marca desde 2012, quando começaram as medições. O valor das dívidas em atraso chegou a uma soma total de R$ 256 bilhões. Do total de inadimplentes, 77,2% ganham até dois salários mínimos.

Leia mais
 


Futuro dos combustíveis

A diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, disse que o Brasil vai precisar de mais duas refinarias para evitar riscos de desabastecimento de combustíveis na próxima década. A conclusão faz parte de um estudo sobre a dependência do mercado nacional de combustíveis, que aponta que o país vai precisar importar 1,2 milhão de barris por dia em 2030.

O estudo considera que a Petrobras não vai mais construir as refinarias Premium no Nordeste, que foram pensadas para cobrir parte desta falta, mas tiveram as obras suspensas por causa da crise da estatal.

Leia mais



Olhar de fora

O Brasil está numa "encruzilhada", e se não tomar logo as medidas necessárias na economia, como ajuste fiscal e reformas estruturais, elas serão bem mais dolorosas no futuro. O alerta foi feito por Augusto de la Torre, economista-chefe do Banco Mundial para América Latina e Caribe.

Para ele, as incertezas internas tornam difícil estimar até quando a recessão no Brasil vai durar. Uma projeção do Banco Mundial aponta que a economia brasileira vai ter uma contração de 3,5% neste ano.

Leia mais
 


Agenda

Amanhã a FGV apresenta dados do IGP(10) referente a abril.

O Banco Central vai divulgar o resultado do IBC-Br de fevereiro. O índice é considerado uma prévia informal do PIB.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos