Bolsas

  • Bovespa

    0,0% $number.format( "number", $!{bolsa-bovespa.pontos} ) pts

Câmbio

Ouça o Giro UOL Economia com os destaques desta segunda, 24 de outubro

Do UOL, em São Paulo

Mercado financeiro

Depois de duas altas seguidas, A Bolsa fechou praticamente estável, e caiu 0,08%, com 64.059,89 pontos. A Bovespa encerrou a semana passada com alta de 3,79% e atingiu o maior nível desde abril de 2012. As ações da mineradora Vale e da Petrobras fecharam esta sessão em alta, enquanto os bancos tiveram queda.

No mercado de câmbio, o dólar caiu 1,26% e foi cotado em R$ 3,121. É o menor valor desde 2 de julho de 2015.

Leia mais


Boletim Focus

Economistas consultados pelo Banco Central melhoraram a estimativa de inflação para este ano pela sexta vez seguida. A expectativa de alta de preços passou para 6,89%, contra 7,01% na projeção anterior.

A previsão do PIB para o fim de 2016 é de uma queda de 3,22%, contra recuo de 3,19% no relatório anterior. Já a estimativa para a Selic se manteve em 13,5%. Hoje, a taxa básica de juros é de 14% ao ano.

Leia mais


Cidades no vermelho

A situação financeira das prefeituras do país está cada vez mais complicada. Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostra que 77,4% das cidades já estão com as contas no vermelho.

E a previsão é que o quadro piore ainda mais até o fim do ano, com a constante queda na arrecadação dos municípios. No Estado de São Paulo, 402 prefeituras registraram déficit. No Rio Grande do Sul, 371 cidades estão na mesma situação.

Leia mais


Controle de gastos

Com a crise econômica e o medo do desemprego, os brasileiros estão fugindo de financiamentos e preferindo opções de crédito sem cobrança de juros. Dados do Banco Central mostram que no mês de agosto as operações no cartão de crédito à vista ou em parcelas sem juros somaram R$ 62,9 bilhões. Isso representa uma alta de 11,6% em relação ao mesmo mês em 2015.

Para especialistas, esse cenário indica que a população está mais consciente na hora de comprar.

Leia mais


Panos quentes

A Embraer vai pagar uma multa de US$ 206 milhões para encerrar um caso de corrupção que vinha sendo investigado pelas Justiças dos EUA e do Brasil. As autoridades concluíram que empresa pagou propinas em negociações feitas na Índia, Arábia Saudita, República Dominicana e Moçambique.

Além da punição financeira, a Embraer vai ter de adotar medidas anticorrupção e vai ser fiscalizada por dois monitores externos – um brasileiro e outro norte-americano.

Leia mais


Agenda

Amanhã vai ser divulgada a ata do Comitê de Política Monetária, que compila as perspectivas para a economia nos próximos meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos