Bolsas

Câmbio

Governo suspende a venda de 41 planos de saúde; 14 são da Unimed Rio

Do UOL, em São Paulo

A partir desta sexta-feira (8), está suspensa temporariamente a venda de 41 planos de saúde de dez operadoras. A medida foi anunciada pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) na semana passada por causa de reclamações dos clientes. 

Somente a Unimed Rio terá 14 planos com a venda suspensa. A operadora enfrenta uma grave crise financeira e, no fim do ano passado, assinou um termo de compromisso garantindo a continuidade de suas operações e o atendimento aos clientes.

Em nota, a Unimed Rio informou que a decisão "não traz qualquer impacto no atendimento aos clientes, que permanece normalizado, e não altera a estratégia de comercialização da empresa" e que "vem superando todas as metas de redução de reclamação de clientes" (leia a íntegra abaixo).

A lista com todos os 41 planos suspensos pode ser vista no site da ANS

Nada muda para quem já é cliente

Os planos de saúde suspensos têm, juntos, 175,1 mil clientes. Para quem já é cliente, nada muda.

O objetivo é evitar que as operadoras vendam seus produtos a novos clientes antes de resolverem os atuais problemas.

Demora no atendimento e exames negados

Entre as reclamações estão problemas com a cobertura do plano, como demora no atendimento e exames negados. No segundo trimestre deste ano, a ANS recebeu cerca de 15 mil reclamações de clientes por meio de seus canais de atendimento. 

Se melhorarem o serviço prestado e tiverem redução do número de reclamações, as operadoras poderão ter a comercialização liberada daqui a três meses, de acordo com a ANS.

De volta ao mercado

Ao mesmo tempo, 13 empresas poderão voltar a vender 33 planos que estavam suspensos. De acordo com a agência, isso acontece quando há comprovada melhoria no atendimento aos clientes.

Leia a íntegra da nota da Unimed Rio

"A Unimed-Rio informa que a suspensão de comercialização de planos pela ANS neste ciclo, que se refere ao trimestre de abril a junho de 2017, não traz qualquer impacto no atendimento aos clientes, que permanece normalizado, e não altera a estratégia de comercialização da empresa.

Ressaltamos que a Unimed-Rio vem superando todas as metas de redução de reclamação de clientes para a ANS (NIPs) firmadas no Termo de Compromisso assinado com diversos órgãos públicos e com o Sistema Unimed. A contagem começou em dezembro, com uma meta de redução de 5% em relação a setembro, mês estabelecido no TC como parâmetro. A redução foi de 36% em dezembro, 45% em janeiro, 58% em fevereiro, 44% em março, 49,5% em abril, 51,4% em maio, 50,5% em junho e 46,4% em julho, quando as metas eram de 5%, 10%, 15%, 20%, 25%, 30%, 35% e 40%, respectivamente."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos