ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Servidores do Ministério do Trabalho protestam contra extinção do órgão

Edu Andrade/Divulgação/MTE
Servidores do Ministério do Trabalho protestam em frente ao edifício-sede contra o fim da pasta Imagem: Edu Andrade/Divulgação/MTE

Do UOL, em São Paulo

08/11/2018 18h16

Mais de 600 servidores do Ministério do Trabalho protestaram nesta quinta-feira (8) contra a extinção da pasta, anunciada na quarta-feira (7) pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo o ministério, os servidores "abraçaram" o prédio onde fica a administração do órgão em uma manifestação em defesa da permanência da pasta no próximo governo. O protesto foi uma iniciativa dos próprios servidores, de acordo com o ministério.

Leia também:

Diversos sindicatos também repudiaram a medida anunciada por Bolsonaro. Em nota, a UGT (União Geral dos Trabalhadores) disse que o fim do Ministério do Trabalho é um "atentado aos direitos da classe trabalhadora brasileira".

Para advogados, o fim do órgão deve prejudicar tanto trabalhadores, como empresas e a Justiça.

Na terça-feira (6), diante dos rumores sobre sua fusão, o Ministério do Trabalho divulgou uma nota na qual reafirmava sua importância para "a coordenação das forças produtivas no caminho para a busca do pleno emprego".

Na nota, o ministério disse que em 88 anos (que serão completados em 26 de novembro) de existência, a pasta "se mantém desde sempre como a casa materna dos maiores anseios da classe trabalhadora e do empresariado moderno, que, unidos, buscam o melhor para todos os brasileiros".

Mais Economia