IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Mídia e Marketing


McDonald's abre a cozinha para 10 milhões e mostra hambúrguer '0% minhoca'

Iniciativa, que existe desde 2014, convida os clientes a verem de perto como são feitos os lanches - Divulgação
Iniciativa, que existe desde 2014, convida os clientes a verem de perto como são feitos os lanches Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/02/2019 04h00

"O hambúrguer é feito de minhoca". A lenda urbana foi um dos propulsores do programa "Portas Abertas" do McDonald's, que acaba de atingir a marca de 10 milhões de visitantes em suas cozinhas.

A iniciativa existe desde 2014 e convida os clientes a verem de perto como são feitos os lanches (e conferirem que o hambúrguer é "0% minhoca, 100% carne"), além de conhecerem a organização dos restaurantes.

O McDonald's é a única grande rede de lanchonetes com um projeto que incentiva a visita à cozinha. As leis que regulamentam tais visitas são municipais. Em São Paulo, por exemplo, vale desde 1994.

"O cliente é ponto central no nosso negócio. Nós sabemos o quão importante é, para nossos clientes, conhecer e viver essa experiência. Queremos que sua visita ao McDonald's seja o melhor momento do dia, e nada mais justo do que abrir as portas para esse consumidor, para que ele se sinta em casa", declarou David Grinberg, vice-presidente de Comunicação Corporativa e de Relações com Investidores da Arcos Dorados na América Latina, controladora da marca no país.

A rede comemora 40 anos de Brasil neste mês.

Websérie com ex-funcionário

Para amplificar ainda mais o projeto, o McDonald's investiu em ações publicitárias nos últimos anos. Em 2017, colocou no ar uma websérie estrelada pelo youtuber Phellyx, ex-funcionário da rede. O sucesso foi tanto que, em 2018, a companhia resolveu lançar novos vídeos, também estrelados por Phellyx, que abordam a origem dos ingredientes usados pela rede. Todos os vídeos estão no site "Portas Abertas".

"O alcance dos vídeos foi fantástico, com mais de 50 milhões de pessoas impactadas. Os comentários e reações dos clientes foram extremamente positivos", afirmou Grinberg.

Rede já recebeu 10 milhões de consumidores em suas cozinhas - Divulgação
Rede já recebeu 10 milhões de consumidores em suas cozinhas
Imagem: Divulgação

Cliente baseado na confiança

A empresa encomendou, no ano passado, um estudo sobre a percepção dos processos em seus restaurantes. A pesquisa foi feita em agosto pela consultoria Trendsity e ouviu 1.400 pessoas na América Latina (400 delas no Brasil).

Para 98% dos brasileiros entrevistados, a "transparência é um dever para as marcas" e 85% dos consumidores disseram que "confiam mais naquilo que podem ver". Os aspectos que mais preocupam os consumidores, segundo eles, são:

  • que as cozinhas estejam limpas e higienizadas (74%)
  • que o pessoal da cozinha cuide de sua higiene pessoal (62%)
  • e que a comida seja feita com ingredientes de boa qualidade (51%)

Fritas acompanha?

Em entrevista ao UOL Líderes, Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados, afirmou que o famoso bordão do McDonald's perdeu espaço, principalmente porque o cliente de hoje quer interação pessoal. "O consumidor mudou e quer se sentir único, o que fica difícil num ambiente que sempre foi padronizado, como o McDonald's. Isso está obrigando a empresa a se transformar", afirmou.

A meta da Arcos Dorados divulgada no ano passado era investir até R$ 1,25 bilhão no Brasil no triênio que se encerra em 2019, principalmente na modernização de restaurantes, serviços e produtos.

Um exemplo é o investimento em lançamentos de sanduíches. Só em 2018, foram 14 --sendo oito deles edições limitadas para a Copa do Mundo. Neste ano, já foram três: o McNífico, o Grand McNífico Bacon e o Smokehouse, que chega ao público nesta semana.

"Temos um cardápio democrático e queremos levar cada vez mais opções para nossos clientes, seja para quem procura seu sanduíche favorito ou uma opção mais sofisticada, com ingredientes variados", afirmou Grinberg. Os lanches especiais, como esses, já respondem por 20% do faturamento da rede no Brasil.

Gostou deste texto? Assine a newsletter UOL Mídia e Marketing para receber informações como esta em primeira mão no seu e-mail. 

Mais Mídia e Marketing