IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Governo arrecada R$ 448 mi com concessão de 6 terminais portuários no PA

Juliana Elias

Do UOL, em São Paulo

05/04/2019 13h04Atualizada em 05/04/2019 13h26

O governo arrecadou aproximadamente R$ 448 milhões com a concessão de seis terminais portuários no estado do Pará. A Petrobras ficou com dois dos lotes leiloados, incluindo um arrematado por uma subsidiária, a Transpetro (veja a lista completa abaixo).

O lance mínimo era de R$ 1 --preço simbólico que, de acordo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, tinha o objetivo de "privilegiar a realização de investimentos para maior capacidade de movimentação de cargas e melhor prestação de serviços aos usuários, e não a acumulação de recursos no caixa da União".

Os investimentos estimados pelo governo para os seis terminais --cinco em Miramar, no Porto Organizado de Belém, e uma no Porto de Vila do Conde, em Barcarena-- são de R$ 430,6 milhões. Todas as áreas leiloadas são destinadas à movimentação e armazenagem de granéis líquidos (combustíveis).

Veja as empresas que arremataram as áreas leiloadas e os valores que serão pagos ao governo:

Porto de Belém

  • BEL 09 - Transpetro - R$ 30,283 milhões
  • BEL 08 - Petrobras - R$ 50 milhões
  • BEL 02A - Consórcio Latitude - R$ 40 milhões
  • BEL 02B - Petróleo Sabbá - R$ 60 milhões
  • BEL 04 - Ipiranga - R$ 87,121 milhões

Porto de Vila Conde

  • Terminal VDC12 - Tequimar (Terminal Químico de Aratu) - R$ 180,513 milhões

Quarto leilão de Bolsonaro

Este foi o quarto leilão para concessão de infraestrutura no país em menos de cem dias, desde a posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Os três leilões anteriores aconteceram no mês passado. O primeiro foi a concessão de 12 aeroportos, que garantiu uma arrecadação de R$ 2,377 bilhões para os cofres públicos. Em seguida, o governo leiloou quatro terminais portuários (três na Paraíba e um no Espírito Santo). O último leilão foi o de um trecho da ferrovia Norte-Sul, vencido pela Rumo.

Com Agência Brasil

    Deputada desafia Guedes a viver com R$ 400 por um mês

    UOL Notícias