PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Mídia e Marketing

Conheça a agência de publicidade que só trabalha com ex e atuais detentos

A agência tem 755 colaboradores, 434 presos e 321 ex-detentos, que recebem os briefings dos trabalhos e respondem por e-mail ou até por cartas tradicionais - Reprodução
A agência tem 755 colaboradores, 434 presos e 321 ex-detentos, que recebem os briefings dos trabalhos e respondem por e-mail ou até por cartas tradicionais Imagem: Reprodução

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOl, em São Paulo

02/09/2019 04h00

Um ladrão de bancos pode ser um bom estrategista de marca? Com essa ideia, nasceu a ConCreates, uma agência de publicidade nos EUA formada exclusivamente por ex e atuais detentos. A empresa foi criada por Vincent Bragg, que passou cinco anos preso por tráfico de drogas.

A agência trabalha como uma plataforma de "crowdsourcing", um modelo de produção aberto, em que os diversos participantes podem dar suas ideias. São 755 colaboradores (434 presos e 321 ex-detentos) que recebem os briefings dos trabalhos e respondem por e-mail ou até por cartas tradicionais. Todos os que participam são recompensados à medida que suas ideias avançam, segundo a agência.

Ideia fez vendas saltarem 10 vezes

"A intenção de abrir uma empresa surgiu em 2014, quando Joe Nickson, um dos meus colegas na prisão, deu algumas ideias para o cofundador da MeUndies [startup que vende roupas íntimas]. As sugestões fizeram as vendas da empresa saltar mais de dez vezes. Eu pensei: 'isso é um negócio'", declarou Bragg, em entrevista por e-mail ao UOL.

Em parceria com um programa de empreendedorismo voltado para prisioneiros, chamado Defy Ventures, a ConCreates saiu efetivamente do papel. Hoje, a agência tem também uma sede física, em Los Angeles.

Ladrão de bancos e estrategista

"Construímos uma rede criativa baseada em determinados conjuntos de habilidades individuais", afirmou Bragg. Um dos "ConCreators" roubou 27 bancos com sucesso, segundo Bragg, basicamente usando os mesmos processos de pensamento de um estrategista de marca ao elaborar seus planos.

"A maior dificuldade foi convencer meus colegas de que poderíamos construir um negócio que vendesse ideias. Dada a oportunidade de fazer o bem, a maioria das pessoas o fará. Podemos mostrar ao mundo que a criatividade pode ser encontrada neste lugar improvável", afirmou o agora publicitário.

A principal missão da agência, hoje, é a ressocialização de ex-detentos, segundo Bragg. "Precisamos desafiar o estigma de como a sociedade vê as pessoas com antecedentes criminais, e também como as pessoas com antecedentes criminais se veem", disse ao site "The Drum".

Parceria com agências globais

A agência 72andSunny Nova York, que faz parte do grupo MDC Partners e atende contas de anunciantes como Smirnoff, Samsung e Facebook, foi a primeira a estabelecer uma parceria efetiva com a ConCreates. A agência será consultora e parceira criativa da empresa.

"Acreditamos que criatividade sem oportunidade é criminalidade", disse Tim Jones, diretor de estratégia da 72andSunny, ao portal Adweek. "Uma decisão ruim não deve definir uma vida inteira. Nós vemos os traficantes de drogas como empresários. Nós olhamos para grafiteiros como diretores de arte."

"Estamos no início de alguns trabalhos e já temos projetos em andamento com algumas grandes marcas. O mundo verá o que podemos fazer", afirmou Bragg.

Empresa deixa funcionários levarem cachorros ao escritório, e foi uma festa

UOL Notícias
PUBLICIDADE

Mídia e Marketing