IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Mídia e Marketing


Quais campanhas da Black Friday estão na cabeça do consumidor?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/11/2019 11h01

Resumo da notícia

  • Segundo levantamento, 81% dos consumidores lembram de propagandas de Black Friday
  • Para 61%, preços estão melhores do que em outras épocas do ano
  • Casas Bahia, Americanas e Magazine Luiza são as empresas mais citadas
  • Celulares e smartphones são produtos mais buscados

A Black Friday deste ano deve movimentar cerca de R$ 3,6 bilhões em vendas no varejo, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O órgão acredita que será o maior faturamento deste evento em uma década e que oito em cada dez brasileiros devem fazer compras. Entre tantas marcas e anunciantes, quais campanhas se destacam para o consumidor?

Um levantamento das empresas Blend New Research e Shopper Experience monitorou as ações publicitárias desde 11 de novembro e fez um estudo sobre as campanhas, com um painel online com 5.880 consumidores.

Quando questionados se "lembram de alguma propaganda de Black Friday nos últimos dias", 81% dos respondentes afirmaram que sim. Segundo o levantamento, as empresas com as campanhas mais lembradas foram:

  1. Casas Bahia (citada por 25,19% dos respondentes)
  2. Americanas (citada por 25,17% dos respondentes)
  3. Magazine Luiza (citada por 22,94% dos respondentes)
  4. TIM (citada por 10,23% dos respondentes)
  5. Netshoes (citada por 10,14% dos respondentes)
  6. Samsung (citada por 9,72% dos respondentes)
  7. Vivo (citada por 7,83% dos respondentes)

"As empresas varejistas estão na frente na questão de lembrança. Isso acontece, principalmente, porque possuem a tradição de começar suas ações com mais antecedência", afirmou Valeria Rodrigues, diretora da Shopper Experience.

"Também se destaca o nome da Samsung. A lembrança acontece, principalmente, por causa das parcerias que a marca faz com as maiores varejistas", declarou a executiva.

Fim da "Black Fraude"

Para 61% dos consumidores que responderam às questões, os preços estão melhores do que em outras épocas do ano.

Para Valeria, este dado é um importante sinalizador de que as promoções são "reais". "Este é um passo importante para a construção de uma verdadeira oportunidade de negócios para as marcas. O público tem mostrado um alto interesse em adquirir produtos e serviços", disse.

"As marcas precisam enxergar este tipo de oportunidade. Anunciantes precisam olhar com mais cuidado para estas ações. 52% dos consumidores ainda pretendem fazer compras: muitos deles ainda esperam a última hora", declarou Lucas Pestalozzi, diretor da Blend New Research.

Mesmo assim, de acordo com as informações da Ebit|Nielsen, o "esquenta" da Black Friday deste ano (de segunda até quarta-feira) alcançou um faturamento de R$ 751 milhões, alta de 49% em relação ao mesmo período de 2018. Durante esses três dias, o volume de pedidos aumentou 46%: foram 1,93 milhão de pedidos em 2019, frente a 1,32 milhão no ano passado.

Quais produtos são pesquisados?

A pesquisa da CNC apontou, ainda, que eletroeletrônicos e itens de utilidade doméstica devem ser os destaques da Black Friday neste ano. Segundo o levantamento da Blend New Research e Shopper Experience, celulares e televisores são os produtos mais pesquisados.

Veja a lista dos cinco primeiros:

  1. Celulares e smartphones (50,87% dos consumidores)
  2. Televisores (31,9% dos consumidores)
  3. Roupas (17,6% dos consumidores)
  4. Computadores e notebooks (7,12% dos consumidores)
  5. Geladeiras (6,85% dos consumidores)

"Os bens duráveis ainda são destaque, mas a incidência de buscas por roupas e produtos de beleza mostra que as marcas estão se mobilizando mais. Serviços, como iFood e Uber Eats, e até entretenimento, como a rede Cinemark, também estão mais presentes. Quanto mais empresas com credibilidade entrarem na Black Friday, melhor", afirmou Valeria.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Mídia e Marketing