PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Covid-19: China oferece subsídios para diminuir impacto na venda de carros

Bobby Yip/reuters
Imagem: Bobby Yip/reuters

Do UOL, em São Paulo

14/04/2020 16h58

A pandemia do novo coronavírus impactou a economia internacional. E na China, onde foram registrados os primeiros casos, a situação não é diferente.

De acordo com a CNN, o país está oferecendo subsídios e linhas de crédito para aquecer o mercado automotivo local. Para efeito de comparação, foram comercializados 3,7 milhões de carros no país em 2020 — a projeção para o mesmo período era de 6 milhões. A queda no mês de março foi de 43% em relação ao mesmo mês em 2019.

Segundo o site do canal, "pelo menos 12 cidades ou províncias têm encorajado as pessoas a comprar carros, principalmente oferecendo subsídios financeiros de até US$ 1,4 mil (pouco mais de R$ 7,25 mil) por veículo".

Os incentivos têm papel fundamental, ainda conforme a CNN — não apenas para o mercado automobilístico na China, mas para a economia local e para o setor em outros países.

"A indústria automotiva exerce um papel crucial na economia da China. Mais de 40 milhões de pessoas no país confiam seus empregos ao setor, direta ou indiretamente. A indústria gera mais de US$ 1 trilhão em receitas por ano", descreve o veículo.

"Um mercado de carros saudável na China também é importante para o resto do mundo. Fabricantes globais, como Volkswagen e General Motors, vendem milhões de carros na China — cada uma destas companhias, por exemplo, dependem do país para quase 40% de seu total de vendas", acrescentou.